Ivo Vieira volta a falar da saída e diz: "Podemos ter pontos de vista diferentes"

Ivo Vieira volta a falar da saída e diz: "Podemos ter pontos de vista diferentes"

Treinador deixa o Moreirense no final da época, mas garante que nunca esteve de costas voltadas para a Direção do clube.

Derrota com o V. Guimarães e sexto lugar: "Não saio satisfeito com o resultado. Saio muito satisfeito por aquilo que os jogadores fizeram, pela qualidade que demonstraram em alguns momentos do jogo, o guarda-redes do Vitória tem duas ou três intervenções muito boas. Quero falar dos adeptos, dos meus jogadores, estivemos numa luta muito boa, muito saudável. É muito bom acabar nesta posição, mas nada vai apagar aquilo que estes atletas fizeram. Mais uma vez quero falar da nossa massa associativa. Lutámos sempre por aquilo que eles acreditavam. Os resultados foram aparecendo e nós fizemos tudo para lhes dar aquilo que sentiam que podia acontecer. Não conseguimos, infelizmente, o Vitória ganha o jogo, o Moreirense fez por merecer mais, temos de ser superiores a algumas coisas no futebol. Estou orgulhoso de treinar estes jogadores, por fazermos o trabalho que fizemos, e pelos nossos adeptos, que foram fantásticos".

Confirma a saída do Moreirense: "Sim, já há algum tempo que isso é uma decisão que tomei. Eu tenho o melhor de dois mundos: estar a trabalhar ou estar em casa com a minha esposa e o meu filho. É uma decisão que já tomei, por aquilo que foi ocorrendo ao longo da época, só tenho de dar uma palavra de apreço aos que me ajudaram e aos nosso adeptos, que estiveram sempre comigo. Saio daqui com o sentimento de que cresci alguma coisa".

Problemas com a direção do Moreirense? "Isso é uma falsa questão, tive sempre um bom relacionamento com a direção, podemos ter pontos de vista diferentes, mas enquanto não disserem que estou errado, vou defender a minha visão. Acredito na minha ideia de jogo, os jogadores lutam por ela e é por isso que luto. Ter diferença de opiniões não é estar de costas voltadas. Respeito a opinião dos outros, os outros respeitam a minha, não houve qualquer tipo de desagrado. Não vou mudar a minha opinião".