Vasco Seabra: "Continuidade? É uma questão que não consigo responder nesta altura"

Vasco Seabra: "Continuidade? É uma questão que não consigo responder nesta altura"

Declarações do treinador Vasco Seabra após o Santa Clara-Marítimo (2-1) da quinta jornada da Liga Bwin

Permanecer no comando técnico: "É uma questão que não consigo responder nesta altura. Muito se tem falado de muita coisa que não se devia. O Marítimo devia ser só um. Para nós, é importante que os maritimistas sintam que as coisas podem não estar a acontecer, mas nós damos tudo para fazer bem ao clube. Não deveríamos querer fazer mal. E nós damos a cara. Sempre. Com uma humildade muito grande. A minha equipa é extraordinária."

Sobre o jogo: "Acabámos por perder com uma exibição que me parece que ficou patente a vontade e a energia que a equipa tinha para poder vencer. Praticamente dividiu a posse de bola, oportunidades de golo, mesmo com menos um. E isso demonstra muito do querer e união que nós temos."

Paixão: "Temos de perceber as ajudas que queremos dar ao clube e como queremos ajudar. Não conheço equipas a vencerem sem essa paixão e entrega de todos para o mesmo. Por isso, o interesse tem sempre de ser o Marítimo. Naturalmente, [a Assembleia Geral destitutiva da SAD) é uma coisa que não nos agradou."

O jogo: "O primeiro golo do Santa Clara surge numa situação perfeitamente controlada por nós. Nós até começamos a segunda parte, nos primeiros três, quatro minutos por cima. O Santa Clara estava caído, era a sensação que eu tinha, e nos até começamos bem a segunda parte, mas acabamos por sofrer um golo".