"Tenho mais um ano de contrato com o Marítimo, mas vejo na Imprensa..."

"Tenho mais um ano de contrato com o Marítimo, mas vejo na Imprensa..."
Marco Freitas

Tópicos

Cláudio Winck foi um dos destaques no último ano e despertou atenções. De férias no Brasil, o lateral disse a O JOGO que o objetivo é crescer "e lutar por títulos". Lateral deixou nas mãos de quem o representa a tarefa de lidar com as especulações de mercado sobre o seu futuro e, no Marítimo ou noutro destino, o desafio é superar números da última época.

Com duas épocas de alto nível em Portugal, o lateral-direito do Marítimo, Cláudio Winck, diz que o futebol português o tem ajudado a evoluir. Na primeira época, que foi mais de adaptação, o brasileiro esteve em destaque com cinco assistências.

Nesta última, porém, houve uma explosão de rendimento. "Fiz quatro golos e uma assistência. O que está na minha cabeça é cada vez crescer mais em Portugal. Tenho aprendido muito no futebol português e espero, cada vez mais, consolidar o meu nome", resume a O JOGO.

Questionado sobre a existência de propostas para sair do Marítimo, Cláudio Winck, de 28 anos, lembra que tem contrato com o clube por mais uma época. "Estou no Brasil de férias, mas tenho visto na Imprensa muitas especulações. Neste momento, estou a descansar e tenho deixado o pessoal que cuida da minha carreira tomar conta disso. Tenho mais um ano de contrato com o Marítimo", lembra.

O futebolista confessa que quer "conquistar mais espaço na Europa." "O jogador é movido a desafios, os meus números nestas duas últimas épocas foram muito bons, mas para a próxima já quero mais. Também quero lutar por títulos, que é o que move todos os jogadores."

Antes de Vasco Seabra chegar aos Barreiros a situação era aflitiva. A recuperação fantástica chegou a colocar o clube na primeira metade da tabela. Para Winck, Seabra foi fundamental no sucesso. "Acredito que a chegada foi muito importante. Deu-nos confiança e também mudou o estilo de jogo. O nosso plantel é muito qualificado e, com a chegada desse novo staff, criámos um ambiente muito bom e conseguimos alcançar as vitórias."

Com as campanhas da nova Direção, o Marítimo recuperou adeptos para a bancada, a rondar os seis mil por jogo. Winck diz ser muito melhor ter o estádio cheio. "Tem sido uma experiência incrível sentir os adeptos. Eles também têm uma importância muito grande nas nossas vitórias e na arrancada que demos no campeonato."