João Henriques a caminho do Marítimo e Paulo Autuori é hipótese

João Henriques a caminho do Marítimo e Paulo Autuori é hipótese
Marco Freitas

Tópicos

Treinador viajou ontem para a Madeira, onde deverá ser oficializado ainda hoje como substituto de Vasco Seabra. Treinador português é o eleito e o brasileiro, que passou pelo clube na década de 1990, pode também chegar para integrar a estrutura do futebol profissional dos verde-rubros

João Henriques é o homem que se segue no comando técnico do Marítimo, substituindo Vasco Seabra. O treinador era esperado ontem na ilha para acertar os últimos detalhes de um acordo que, sem o assumir ainda como fechado, não escondeu estar em marcha. Em declarações ao "DN Madeira", João Henriques contou que era o empresário quem estava a tratar do assunto, mas confessou-se "orgulhoso" e conhecedor do plantel maritimista.

Com o vazio diretivo na SAD causado pelas demissões de João Luís, que a presidia, e restantes membros do Conselho de Administração, coube ao presidente do clube, Rui Fontes, um papel mais ativo na escolha do novo técnico e, como O JOGO escreveu nos últimos dias, João Henriques esteve sempre entre os favoritos, apesar de estar sem treinar desde que deixou o comando do Moreirense, em novembro de 2021.

Antes da passagem por Moreira de Cónegos, esteve no V. Guimarães, Santa Clara (onde teve duas épocas bem sucedidas) e Paços de Ferreira. A estreia poderá ser já no domingo, com o Gil Vicente, no Caldeirão. Zainadine, Matheus Costa, Clésio e Pablo Moreno estão em dúvida para esse compromisso.

Face à revolução em marcha no emblema insular, expressa nas divergências públicas entre SAD e clube, é ainda possível que Paulo Autuori, que treinou o Marítimo entre as épocas de 1990/91 e 1994/95, e é um velho conhecido de Rui Fontes, seja também um dos reforços do staff do futebol profissional verde-rubro.