Marítimo em Alvalade "com abordagem para vencer"

Marítimo em Alvalade "com abordagem para vencer"

Cláudio Braga acredita que a sua equipa vai estar ao nível das exigências da partida

O treinador do Marítimo, Cláudio Braga, espera uma abordagem igual da sua equipa e do Sporting ao encontro deste sábado, em Alvalade, apenas duas semanas após outro Sporting-Marítimo, mas para a fase de grupos da Taça da Liga, que os 'leões' venceram em casa, por 3-1.

"Vão ser duas equipas à procura da vitória, cada uma com o seu plano de jogo. Nem o Sporting nem nós vamos ter uma abordagem diferente. Vamos ter os dois uma vontade de ganhar e, mais do que nunca, saber que só com uma performance máxima é que podemos pontuar", referiu Cláudio Braga, na conferência de imprensa de antevisão.

A possibilidade de haver alterações não preocupa o técnico dos insulares, que referiu que a informação "chega de forma muito rápida hoje em dia", o que permite fazer uma análise "profunda" quer ao coletivo quer às individualidades.

"É ter um plano bem estudado e ter a noção de que há jogadores em campo que podem fazer a diferença. É com essa ideia que vamos entrar e com esse 'feeling' de ambição e motivação que é igual em todas as semanas", destacou o técnico dos insulares.

O conjunto de José Peseiro vem do primeiro desaire da temporada, sofrido no Minho, diante do Braga, por 1-0, e Cláudio Braga comentou o que espera do adversário e também o comportamento que o Marítimo necessita de apresentar.

"Espero uma equipa que, perante o seu público, quer dar resposta, que é o que sentimos depois de uma derrota, em que queremos jogar o mais rapidamente possível. Temos de ter uma concentração, uma disciplina tática e uma vontade contínua de querer fazer a diferença do primeiro ao último minuto. O querer ganhar não é só para o Sporting. É também para nós", afirmou.

Outra questão que também foi abordada na conferência de imprensa prende-se com a utilização do capitão Danny, que jogou no Sporting, e o internacional português mereceu muitos elogios por parte do treinador maritimista.

"O Danny é sempre uma mais-valia. Se calhar não treinou como treinou o resto do grupo, ou por lesão ou por gestão de esforço. Muita coisa se diz, muita coisa se escreve. Cabe a nós utilizar o Danny de uma forma que seja boa para ele, mas também muita boa para a nossa equipa. No dia de amanhã, estamos aqui para decidir e vai ser uma responsabilidade minha", respondeu Cláudio Braga.