Presidente do Gil Vicente: "Em agosto teremos zero pontos e as mesmas dificuldades"

Presidente do Gil Vicente: "Em agosto teremos zero pontos e as mesmas dificuldades"

Gil Vicente homenageado na câmara de Barcelos pela qualificação europeia inédita

O Gil Vicente foi recebido nos Paços do Conselho da Câmara Municipal de Barcelos por ter conseguido um inédito acesso a uma competição europeia de futebol, depois do quinto lugar alcançado na I Liga.

A autarquia barcelense quis homenagear o feito da equipa orientada por Ricardo Soares, que se qualificou pela primeira vez na história do Gil Vicente, para uma competição europeia, no caso para a Liga Conferência Europa.

O presidente gilista Francisco Dias da Silva frisou que o clube "vai fazendo a sua história e vai crescendo, o que dá muito trabalho".

"O desporto em Barcelos estará mais próximo do sucesso se fizer a caminhada de mãos dadas com a câmara municipal. Começo a perceber que o clube vai ter melhores condições dentro de um espaço curto de tempo, mas há muito a fazer ainda", disse.

O autarca, Mário Constantino, revelou a este propósito que já foi lançado o concurso "para que a construção de campos de treino seja uma realidade e a aposta na formação uma evidência".

O líder do Gil Vicente desejou "o maior sucesso a quem partir e, a quem ficar, já sabe que os espera uma grande exigência".

"Vamos partir para uma nova temporada do zero, em agosto teremos zero pontos e as mesmas dificuldades e se não formos competentes não chegamos lá", disse.

Emocionado, Francisco Dias da Silva lembrou duas pessoas entretanto falecidas e que passaram recentemente pelo clube, o técnico Vítor Oliveira e o diretor desportivo e antigo jogador Dito.

Mário Constantino enfatizou ser uma "honra receber um dos principais embaixadores da região e de Barcelos" e destacou o exemplo dado pela equipa gilista.

"Conseguiram porque acreditaram, sonharam e, acima de tudo, porque foram capazes, mostraram competência. O vosso percurso foi um orgulho e uma honra para todos os barcelenses, porque transmitiram os valores da garra, agressividade, da concentração competitiva, do profissionalismo e de algum brilhantismo técnico. Mesmo os adeptos adversários gostavam de ver uma equipa a jogar bom futebol, com fair-play e tolerância, e esses valores também são importantes", disse.