Vítor Oliveira explica o que perdeu o FC Porto sem Danilo e com Bruno Costa em campo

Vítor Oliveira explica o que perdeu o FC Porto sem Danilo e com Bruno Costa em campo

Declarações do treinador do Gil Vicente na sala de imprensa.

O Gil Vicente voltou ao principal escalão português com uma vitória por 2-1 frente ao FC Porto. "Esta vitória é muito boa para nós. Primeiro, são três pontos que normalmente não são contabilizados. Depois, nesta fase do campeonato em que a equipa está a ser montada, ainda sabem melhor. Por outro lado, penso que os meus jogadores deram tudo para serem felizes. Fomos melhorando com o decorrer do jogo. Entrámos bem defensivamente e não permitimos grandes veleidades ao FC Porto, mas não saímos com grande qualidade. Na primeira parte defendemos e limitámo-nos a contra-ataques muito esporádicos e até pouco fundamentados. Tínhamos definido como estratégia esticar o jogo para as costas da defesa do FC Porto, mas nem isso conseguimos", começou por dizer Vítor Oliveira na conferência de imprensa.

"No segundo tempo melhorámos, retificámos algumas situações e pressionámos mais à frente os dois médios-centro do FC Porto, dificultando o caminho à ação ofensiva do adversário. Aproveitámos também um bocadinho o cansaço que se notava em alguns jogadores do FC Porto e conseguimos realmente sair de uma forma mais objetiva. Fizemos dois golos e sofremos um, colocando alguma justiça no resultado. Não podemos dizer que fomos superiores ao FC Porto, mas demos uma boa réplica. São três pontos ótimos para nos moralizar e sentirmos que estamos no caminho certo", vincou o experiente treinador, que também abordou a ausência de Danilo, explicada por Sérgio Conceição.

"Sentimos que o FC Porto sem o Danilo ficaria muito mais vulnerável nas saídas para o contra-ataque. Além de toda a qualidade, é o tampão da equipa em termos defensivos. Sabíamos que com a entrada do Bruno Costa o FC Porto não iria ficar tão sólido defensivamente", apontou.