Jorge Costa e a falta de eficácia do Farense: "Não é preocupante"

Jorge Costa e a falta de eficácia do Farense: "Não é preocupante"
Redação com Lusa

Tópicos

A equipa algarvia não ganha em casa há oito jogos seguidos e prepara-se para receber o V. Guimarães.

O treinador do Farense lamentou, na véspera da receção ao Vitória de Guimarães, que a qualidade de jogo da sua equipa, 17.ª e penúltima classificada na I Liga de futebol, não tenha expressão na eficácia ofensiva.

"A resposta que temos dado na última dezena de jogos tem sido boa, em termos de qualidade de jogo, de oportunidades e de organização. Mas tem-nos faltado um pouco a eficácia", disse Jorge Costa, na antevisão à partida da 31.ª jornada.

A equipa algarvia não ganha em casa há oito jogos seguidos - o último triunfo data de 10 de janeiro, frente ao Gil Vicente (3-1) -, mas o técnico mantém-se convicto sobre o modelo e processos utilizados.

"Volto a dizer que não é preocupante, porque a qualidade de jogo está lá. É o caminho que nós temos, que conhecemos e que acreditamos que nos vai levar ao sucesso", garantiu.

Jorge Costa salientou, em relação à receção de quinta-feira ao Vitória de Guimarães, que o plantel do Farense está "consciente" da importância do jogo.

"É mais um jogo difícil, cada vez mais decisivo, porque se aproxima o final. Estamos conscientes disso e da importância dos três pontos. Portanto, o nosso foco é esse. É o próximo jogo, o mais importante e em que vamos dar tudo, dentro de campo, para lutar pelos três pontos", assinalou o técnico.

Sem fazer "futurologia" sobre o número de pontos necessário para o Farense se manter na I Liga, o treinador dos algarvios garantiu que a equipa "vai lutar arduamente" pela vitória nos quatro jogos que faltam disputar.

"Se conquistarmos os 12 pontos, ótimo. Caso contrário, temos de conquistar os suficientes para, direta ou indiretamente, termos o Farense na I Liga na próxima época", afirmou.

Jorge Costa foi também questionado sobre a disponibilidade do central Eduardo Mancha, habitual titular, cujo erro esteve na origem do golo do Portimonense, no empate caseiro (1-1), na semana passada.

O jogador não foi opção no "nulo' da jornada anterior, frente ao Gil Vicente, tendo o técnico afirmado no final desta partida que "estava indisponível", ainda que fisicamente apto, e que esses assuntos seriam "tratados dentro do clube".

"Fisicamente está apto. É um atleta que se treina normalmente e, portanto, será uma questão de opção", justificou hoje o treinador do Farense.

O Farense, 17.º classificado, com 27 pontos, recebe na quinta-feira o Vitória de Guimarães, sexto, com 41, em jogo marcado para o Estádio de São Luís, em Faro, às 20:30, com arbitragem de André Narciso (Setúbal).