Treinador do Famalicão quer assinalar regresso à I Liga com triunfo nos Açores

Treinador do Famalicão quer assinalar regresso à I Liga com triunfo nos Açores

João Pedro Sousa elogia Santa Clara, uma equipa com "jogadores experientes"

João Pedro Sousa, treinador do Famalicão, sublinhou o desejo de quer vencer no regresso do clube à I Liga, 25 anos depois, no sábado, frente ao Santa Clara, na primeira jornada do campeonato.

O técnico, de 48 anos, realçou que o emblema minhoto está novamente "onde deve e merece estar" e disse querer assinalar o momento com um triunfo, nos Açores, no sábado, algo nunca conseguido pelo Famalicão nas jornadas inaugurais do principal campeonato nacional - tem seis participações.

"Recebemos o Santa Clara num dos jogos da pré-temporada [triunfo famalicense, por 2-1]. Logo aí verificámos uma equipa competente e competitiva. Vamos encontrar as melhores soluções para ultrapassar as dificuldades. (...) O nosso objetivo passa por ganhar o jogo", disse, na conferência de antevisão ao jogo com o Santa Clara.

A equipa açoriana, acrescentou João Pedro Sousa, é "muito bem orientada" pelo treinador João Henriques, contando com "jogadores experientes" como o médio Bruno Lamas, que "podem resolver um jogo" em remates de meia distância ou com a qualidade no "último passe", e com "jogadores na frente muito rápidos".

O Famalicão começou oficialmente a época com um desaire caseiro diante do Covilhã (0-2), no sábado, para a segunda fase da Taça da Liga, mas o treinador frisou que o plantel já "detetou" os erros cometidos, estando apto para os corrigir frente a um adversário que se apurou para a fase de grupos da Taça da Liga - venceu o Belenenses SAD, fora, por 1-0.

O treinador dos minhotos realçou ainda que o grupo a seu cargo, com apenas cinco elementos que se sagraram vice-campeões da II Liga, está preparado "para enfrentar uma I Liga longa e difícil", já que tem evoluído segundo um "processo natural" desde o começo da pré-época.

João Pedro Sousa disse também que a aquisição de Uros Racic, por empréstimo dos espanhóis do Valência, vai acrescentar "qualidade e competência" ao meio-campo da sua equipa.

Questionado sobre a saída de Feliz, extremo que, nesta semana, rumou ao Feirense, da II Liga, após ter realizado 28 jogos na época passada, o treinador revelou que o jogador "mostrou vontade de sair", com uma "atitude honesta e frontal" perante o clube famalicense.