João Pedro Sousa sobre os lugares europeus:"A nossa expectativa mantém-se"

João Pedro Sousa sobre os lugares europeus:"A nossa expectativa mantém-se"

João Pedro Sousa, treinador do Famalicão, falou após a vitória por 2-1 na receção ao FC Porto.

Análise: "Fomos uma equipa corajosa. Foi um jogo bastante difícil, tal como estávamos à espera, com um FC Porto fortíssimo. Foi isso que aconteceu, foi numa primeira fase muito pressionante. Nós não quisemos alterar em nada a forma como jogamos, como tentamos atacar. Não o fizemos da melhor forma, um pouco lentos, mas isso também tem um pouco a ver com a condição que temos nesta altura da época, depois desta paragem. No entanto, com o tempo, fomos conseguindo chegar a zonas que pretendíamos para tentar marcar. Conseguimos fazê-lo, forçámos o erro do FC Porto. Conseguimos marcar e depois, calmamente, conseguimos pausar o jogo, conseguimos controlar o FC Porto, apesar de ter algumas oportunidades para marcar. Felizmente, também tivemos um bom guarda-redes na nossa baliza, uma linha defensiva muito concentrada e muito competitiva. Depois, sofremos o 1-1, mas não houve alarmes. Bem pelo contrário, mantivemos a nossa postura no campo, a nossa forma de tentar chegar à baliza contrária e depois, numa jogada muito bonita conseguimos encontrar o Pedro Gonçalves entre linhas e, num remate de meia distância fizemos o 2-1. Felizmente, conseguimos aguentar o resultado até ao fim e foi uma vitória penso que justa por aquilo que jogámos, que corremos, que lutámos, mas também reconhecendo que o FC Porto criou-nos imensos problemas, muito complexos, e tivemos de lutar mesmo à exaustão para vencer o jogo"

Estilo de jogo para manter: "Só assim é que conseguíamos um resultado contra uma equipa tão forte. Só dessa forma. E foi o que aconteceu. E depois, quando ganhámos a bola, não tivemos medo de tentar impor o nosso jogo. Foi assim que chegámos ao golo da vitória. É assim que nós sabemos jogar, é assim que sabemos competir e é assim que vamos fazer até ao fim."

Competência defensiva: "Nós não fugimos à questão. De facto, sofremos muitos golos, mais do que aqueles que gostaríamos de ter sofrido, mas, volto a dizer que isso tem muito a ver com o nosso processo ofensivo. Aí é que temos de melhorar. Se melhorarmos onde sabemos que temos de melhorar, a consequência vai ser sofrer menos golos."

Equipa agradou: "Sim, claro que sim. Também reconheço que era uma incógnita, porque foi uma situação completamente nova para nós, treinadores, para os jogadores, mas, mais uma vez, os jogadores demonstraram que têm um nível profissional muito elevado e o que aconteceu foi jogarem os 90 minutos num ritmo muito elevado."

Europa: "A nossa expectativa mantém-se, fazer os nove jogos que faltam com esta identidade, com esta forma de jogar. Vamos lutar pela vitória nesses nove jogos. Se isso acontecer, com certeza vamos garantir esse lugar. Mas, este é o nosso foco: trabalhar e mostrar às pessoas que gostamos de jogar, dar bons espetáculos e lutar pelos jogos até ao fim."