João Pedro Sousa sem dúvidas: "O Braga vai disputar o título com os principais clubes do campeonato"

João Pedro Sousa sem dúvidas: "O Braga vai disputar o título com os principais clubes do campeonato"

Treinador do Famalicão promete que a sua equipa jogará "desinibida" na segunda-feira na Pedreira e não acredita que o Braga surgirá "cansado" por ter três jogos por semana.

Com seis pontos em 15 possíveis e instalado no décimo lugar da tabela classificativa, o Famalicão joga segunda-feira em Braga, onde defronta, a partir das 18h45 (Sport TV 2), um adversário altamente moralizado pelo triunfo na Ucrânia, diante do Zorya, para a segunda jornada do grupo G da Liga Europa.
Na antevisão do jogo com o quarto classificado do campeonato, João Pedro Sousa, treinador do Famalicão, defendeu que o Braga tem argumentos para discutir o título.

O Braga estará mais desgastado por fazer jogos de três em três dias e fragilizado por não contar com jogadores como Fransérgio, David Carmo, castigados, e como Sequeira e Galeno, que estão lesionados? Pode ser benéfico para o Famalicão?
"O Famalicão tem consciência que terá uma tarefa muito complexa no próximo jogo. Vamos defrontar um adversário que coletivamente é muito forte, individualmente também é fortíssimo, muito bem orientado, com um excelente treinador. Por isso, será um jogo extremamente complicado para nós. No entanto, a nossa sensação é que precisamos destes jogos para crescer. Este é um bom jogo para nós, porque tem um grau de exigência muito alto, elevadíssimo, contra uma equipa que estou
convencido que vai disputar o título com os principais clubes do nosso campeonato. E quando vamos defrontar uma equipa com tanta qualidade individual e coletiva só nos esperam problemas. E são problemas que temos de estar preparados para resolver, não concordando com qualquer tipo de fadiga dos jogadores do Braga. O próprio treinador tem muita experiência em jogar duas ou três vezes por semana, portanto não me parece que seja qualquer tipo de vantagem para nós".

Pode esperar-se um Famalicão a jogar desinibido como na época passada contra adversários do topo da tabela?
"Claro que vamos jogar desinibidos, mas isso também não nos garante sempre bons resultados. Essa é uma ideia de jogar da qual não abdicamos. O jogar desinibido para nós é, no fundo, tentar jogar para ganhar e para o melhor resultado possível".

A sua equipa sofreu uma profunda reformulação. Está a corresponder às expectativas?
"Nós esperamos sempre o melhor. Para nós o melhor, nesta altura, era 15 pontos. Infelizmente, não temos, já perdemos vários pontos [nove, sete em casa em três jogos e dois fora em dois jogos], mas também temos plena consciência das dificuldades que temos e que tivemos no passado e o nosso objetivo é melhorar semana após semana. Também é para isso que servem as semanas de trabalho, para evoluirmos, crescermos e ficarmos cada vez melhores".

A equipa podia ter mais pontos?
"Admito que sim, mas tivemos jogos muito complicados com excelentes equipas, abrimos o campeonato com o atual líder e defrontámos adversários extremamente complicados, como aconteceu no último jogo, com o Boavista. Mas nós queremos fazer o nosso caminho, o importante para nós é fechar e fazer crescer a nossa equipa e fazermos um campeonato que pretendemos com qualidade e uma boa classificação".