"É preferível às vezes perder assim do que pontuar e não jogar nada"

"É preferível às vezes perder assim do que pontuar e não jogar nada"

O treinador do Chaves, Daniel Ramos, comentou a derrota na Madeira, frente ao Marítimo (2-1), depois de estar a vencer até aos 90 minutos.

Sentimento pela derrota e análise: "Tenho um balneário triste, que não merecia pelo jogo que fez. Acho que fomos melhores, pela qualidade de jogo, controlo e domínio que tivemos, em vários momentos do jogo até a roçar a perfeição, e temos um resultado que acaba por nos penalizar. Tínhamos um jogador fora de campo e foi na sequência desse lance e depois a bola parada. É preferível às vezes perder assim do que pontuar e não jogar nada. Se o empate já era mau para nós, muito mais a derrota. Não tivemos sorte nenhuma no resultado, fomos penalizados. Mas não estou nada descontente, pelo contrário. Há que levantar a cabeça".

Desconcentração os minutos finais? "Sim, também. Há um rigor que temos de ter, esperteza, às vezes matreirice. Tínhamos ficado sem um jogador, tínhamos de equilibrar. Eu estava longe, não consegui dar a indicação e acabámos por não conseguir neutralizar a ação individual que deu o 1-1. Em vários momentos podíamos ter feito o 2-0, mas o que fica para a história é o resultado".