"Às vezes há tanta vontade de fazer bem que acabamos por fazer tudo mal"

"Às vezes há tanta vontade de fazer bem que acabamos por fazer tudo mal"

Paulo Sousa, treinador-adjunto do Chaves, comentou a derrota caseira (1-2) frente ao Vitória de Setúbal.

Má entrada: "São coisas que acontecem e eu, se tivesse a solução, tinha-a aplicado antes, logo a partir do segundo golo, mas, às vezes, há tanta vontade de fazer bem que acabamos por fazer tudo mal. Não entrámos bem no jogo e o lance do primeiro golo pesou na consciência dos nossos jogadores. Na segunda vez em que o Vitória de Setúbal foi à nossa baliza, voltou a fazer golo e, numa tarde de calor como esta, num jogo desta importância, estar cedo a perder por dois golos não é fácil."

Ansiedade: "Queríamos muito ganhar, mas, este foi só mais um jogo e, agora, resta-nos uma final. Vamos para esse jogo com toda a confiança, para termos sucesso no final da época. Quando se chega a esta fase do campeonato e se está nesta posição, existe muita ansiedade; algumas vezes, joga a nosso favou, outra vezes contra. Hoje, jogou contra nós. O jogo não correu como queremos."