Filipe Martins: "Queremos é estar cada vez mais fortes e não perder ativos"

Filipe Martins: "Queremos é estar cada vez mais fortes e não perder ativos"
Redação com Lusa

Tópicos

Declarações de Filipe Martins, treinador do Casa Pia, em conferencia de Imprensa de antevisão ao embate com o Boavista, a contar para a terceira jornada da Liga Bwin.

O treinador Filipe Martins considerou este sábado que o Casa Pia se encontra em crescimento e acredita que a primeira vitória na I Liga está "próxima de acontecer", antes de receber o Boavista na terceira jornada.

Os "gansos", recém-promovidos ao escalão máximo do futebol português, somam um nulo com o Santa Clara e um desaire por 1-0 com o Benfica nas duas primeiras rondas do campeonato, mas o técnico desvaloriza a ausência de golos no início de temporada.

"Habituámo-nos a trabalhar não mediante resultados, mas em busca de melhorar o processo. Todos os embates valem os mesmos pontos e vão ser muito importantes. Não mudamos comportamentos mediante estarmos numa fase mais ou menos positiva. Estamos numa fase de crescimento e isso sente-se de dia para dia. Já tivemos muitas oportunidades para marcar e ainda não saboreámos a vitória, mas claramente sentimos que a cada dia que passa essa vitória está mais próxima de acontecer", disse.

Em conferência de imprensa de antevisão ao duelo frente ao conjunto portuense, o treinador salientou estar à espera de uma equipa "à imagem do treinador" Petit, que "não dá nenhuma bola como perdida e que lutará até ao último segundo pela vitória", mesmo com as recentes contrariedades do Boavista na inscrição de jogadores novos.

"Temos muito a ideia interiorizada de que, por mais que o adversário possa fazer, se não fizermos o que trabalhámos, tanto faz jogarem com ou sem reforços. Não estamos tão preocupados com o onze, mas sim em transportar para o jogo o que estivemos a trabalhar. Isto acaba por ser um processo contínuo de aprendizagem", frisou o técnico.

A pouco mais de uma semana do encerramento do mercado de transferências, Filipe Martins mostrou-se "muito satisfeito" com o plantel, mas realçou que poderão existir mudanças caso haja "algum negócio de última hora que seja um upgrade à equipa".

"Neste momento, temos um plantel equilibrado em todas as posições e setores. Sinto-me plenamente confiante para atacar o campeonato com os jogadores que temos à disposição. Até ao fecho do mercado, mesmo a nível de saídas, pode haver ofertas de última hora que a administração entenda que sejam benéficas, mas o que queremos é estar cada vez mais fortes e não perder ativos", esclareceu o amadorense, de 44 anos.

O futebolista Afonso Taira também compareceu na sala de imprensa do Estádio Pina Manique e foi o porta-voz das ambições do grupo de trabalho, ao colocar o objetivo na procura do primeiro triunfo, na base do trabalho habitual do grupo, "jogo a jogo".

"Estamos à espera de uma equipa competitiva, a não dar nada por perdido e que quer continuar a construir o seu campeonato. É cedo para falar em equipas que venceram ou não. O Boavista tem seis pontos, mas se tivesse zero era igual. O objetivo é pontuar o mais possível", expressou o médio, de 30 anos, que faz a segunda época no Casa Pia.

Na perspetiva do jogador, a formação lisboeta tem equilíbrio e competitividade para realizar "coisas boas" durante o campeonato.

"Temos jogadores com muita qualidade em todas as zonas do terreno e o "mister" certamente está satisfeito com o equilíbrio. Com este grupo, estamos perfeitamente confiantes em fazer coisas boas", assegurou.

O Casa Pia, com um ponto somado em duas rondas, recebe o Boavista, um dos líderes, com seis, a par de FC Porto, Benfica e Vitória de Guimarães, no Estádio Nacional, em Oeiras, no domingo, a partir das 15h30, com arbitragem do francês Pierre Gallouiste.