"Villas-Boas ligou-me e eu disse: 'Mister, antes que as coisas fiquem estranhas...'"

"Villas-Boas ligou-me e eu disse: 'Mister, antes que as coisas fiquem estranhas...'"
Francisco Sebe

Tópicos

Rolando, central do Braga, falou à imprensa francesa sobre a saída do Marselha, no verão de 2019.

Rolando assinou pelo Braga em fevereiro último, depois de passar vários meses sem clube, no rescaldo da saída do Marselha. Em entrevista à RMC Sport, o defesa-central recordou o processo de saída do emblema francês e admitiu que, com Villas-Boas, "as coisas poderiam ter sido diferentes".

"No final do meu terceiro ano [no Marselha], estava em final de contrato e o meu ciclo estava no fim. O clube tinha falado de uma possível renovação, mas a minha cabeça já estava virada para uma aventura noutro lugar, noutro país. Tinha negociações avançadas e lesionei-me. (...) Voltei em tempo recorde e deu tudo. No final da última época, saí. O clube estava a atravessar muitas mudanças e senti que precisava de outra coisa. Um mês depois de sair, de me despedir de todos, chegou André Villas-Boas", recordou o internacional português, aludindo ao verão do ano passado. "Com ele, as coisas poderiam ter sido diferentes", assinalou Rolando, que foi treinado pelo compatriota no FC Porto, em 2010/11. Mas os dois ainda chegaram a falar:

"Quando [Villas-Boas] assinou pelo Marselha, ligou-me. Logo no início, eu disse-lhe: 'Míster, antes de começarmos a falar, para não ficar estranho, saiba que eu adoro o Marselha. Tive momentos difíceis, mas também momentos muito bons. Foram quatro anos intensos, que ficarão sempre gravados em mim. Mas agora quero outra coisa. Se precisar de alguma coisa, estarei aqui'. Queria ser claro e não desconfortável", explicou Rolando que acabaria por regressar a Portugal pela porta do Braga, onde ainda não se estreou de forma oficial, devido à paragem provocada pela pandemia de covid-19.