Supertaça pode ser histórica para o Braga e também para Salvador e Carvalhal

Supertaça pode ser histórica para o Braga e também para Salvador e Carvalhal
Tomaz Andrade

Tópicos

O Braga acabou sempre privado de vencer a Supertaça em jogos contra os denominados grandes. O duelo de amanhã, em Aveiro, será uma repetição da discussão de 1982/83, então a duas mãos

O Braga vai ter amanhã, em Aveiro, uma boa oportunidade para reescrever a história da Supertaça Cândido de Oliveira. É a taça que falta no currículo do clube, tal como no de António Salvador, e também aquela que Carlos Carvalhal persegue para preencher o mapa de troféus.

Colocando o campeonato num patamar obviamente diferente, pela especificidade da prova e também porque o Braga nunca assumiu uma candidatura ao título nacional, no resto da agenda competitiva portuguesa a equipa arsenalista já deixou marca, com três Taças de Portugal e duas Taças da Liga, só uma delas conquistada fora do reinado de António Salvador (triunfo no Jamor, em 1965/66).

Em 2016/17, depois da conquista da Taça de Portugal, o conjunto minhoto perdeu, em Aveiro, a Supertaça para o Benfica (3-0), num jogo em que André Horta esteve do lado oposto ao atual.

Tal como o presidente do clube minhoto, Carlos Carvalhal perdeu na única vez que disputou a Supertaça. O treinador levou o Leixões à conquista da Taça de Portugal, em 2001/02, e no início de 2002/03 não evitou a derrota com o Sporting (5-1), num desafio disputado no Estádio do Bonfim.

Amanhã, o treinador da formação minhota terá nova oportunidade para entrar na história e perante o mesmo opositor, embora, desta vez, com armas substancialmente diferentes. É que, em 2002/03, o Leixões estava na II Divisão B e Carlos Carvalhal dava os primeiros passos como treinador.

O êxito do Braga na Supertaça Cândido de Oliveira foi sempre bloqueado pelos denominados três grandes. Por ter sido finalista da Taça de Portugal na época anterior, em 1982/83, numa altura em que a Supertaça se realizava em dois jogos, a equipa minhota ganhou 2-1 ao Sporting no Estádio 1º de Maio, mas acabou goleada em Lisboa, por 6-1. Em 1998/99, de novo finalista na Taça de Portugal, o Braga começou por perder 1-0 em casa do FC Porto e, no Minho, não foi além de um empate a um golo.

A disputa mais recente da Supertaça, desta vez por ter ganho a Taça de Portugal em 2015/16, foi na tal temporada de 2016/17, com o Benfica.

O jogo de amanhã, em Aveiro, também servirá para o Braga de barómetro qualitativo em relação ao Sporting, isto depois de ter perdido todos os três jogos disputados com os leões na última época, um deles a contar para a Taça da Liga.