Rúben Amorim não pode ser o treinador principal... na ficha do Braga

Rúben Amorim não pode ser o treinador principal... na ficha do Braga

Técnico apontado como sucessor de Ricardo Sá Pinto não tem o nível IV regulamentar

Rúben Amorim, apontado como sucessor de Ricardo Sá Pinto no comando técnico do Sporting de Braga não pode assumir o estatuto de treinador principal.

As formalidades regulamentares da Liga obrigam a que o treinador principal das equipas da I Liga tenham o nível IV na sua categoria profissional, algo que Rúben Amorim não possui. No entanto, isso não compromete a hierarquia em termos práticos, na medida em que fica apenas impedido de assinar a ficha dos jogos oficiais com aquele estatuto.

Outros "pequenos" impedimentos condicionarão a sua ação, nomeadamente o facto de não poder dar ordens sistemáticas aos seus comandados durante as partidas oficiais e não poder comentar as mesmas nas entrevistas rápidas após cada confronto, conforme consta no Regulamento de Competições.

Rúben Amorim era o treinador da equipa B do Braga, do Campeonato de Portugal, tem 34 anos idade e vai assumir a liderança da equipa, sendo essa a rápida solução encontrada pelo presidente António Salvador após anunciar a rescisão, ao fim da manhã de hoje, de Ricardo Sá Pinto.

O JOGO apurou que a questão do IV nível será, por isso, resolvida com um adjunto, que será Jorge Vital, treinador de guarda-redes, que integrará a equipa de Amorim. Vital é um homem da casa, estando ligado aos arsenalistas desde 2001.

Rúben Amorim é a primeira opção da direção arsenalista e o seu anúncio oficial poderá acontecer em breve.