Raul Silva teve um pé na Turquia: negócio chegou a estar fechado

Raul Silva teve um pé na Turquia: negócio chegou a estar fechado
Tomaz Andrade

Tópicos

SAD aceitou proposta do Gaziantep, mas o negócio caiu por não haver tempo de o central chegar à Turquia até ao fecho do mercado.

O mercado de transferências na Turquia encerrou na quarta-feira (às 22 horas, em Portugal) e o Gaziantep esteve a um pequeno passo de ficar com Raul Silva. O negócio foi discutido muito rapidamente e houve concordância entre todas as partes, só que a transferência caiu, na quarta-feira, ao final da manhã, quando se percebeu que não havia maneira de o central chegar a tempo ao clube turco, sendo a presença do jogador uma condição exigida, isto de acordo com a regulamentação das transferências realizadas naquele país.

Raul Silva está no último ano de contrato com o Braga e, antes do início da época, a SAD comunicou aos representantes do jogador que o libertaria mediante uma proposta no valor de um milhão de euros. Essa oferta nunca chegou, no entanto, anteontem o Braga recebeu do Gaziantep uma outra, com valores mais próximos dos exigidos e decidiu aceitar o negócio.

O clube turco, atual 17º classificado, também depressa chegou a acordo com Raul Silva e tudo parecia encaminhar-se para a transferência, que acabou travada pela tal impossibilidade de o jogador chegar a tempo a Gaziantep, que fica perto da fronteira com a Síria, a quase 900 quilómetros de Istambul. Ao contrário do que sucedia até há muito pouco tempo, nem todos os dias existem voos diretos entre o Porto e Istambul, um pormenor que acabou por ter influência na transferência. Pesquisadas outras alternativas, mesmo assim não foi possível encontrar uma rota capaz de possibilitar a chegada de Raul Silva ao local de destino a tempo de cumprir as formalidades da transferência.

Com 31 anos, o central brasileiro foi lançado por Carlos Carvalhal em todos os jogos desta época, se bem que a chegada recente de Diogo Leite, mais a recuperação de Sequeira, utilizado como falso central, sejam, a partir de agora, obstáculos importantes para o acesso ao onze.