Olympiacos tentou Braga para levar Xadas

Olympiacos tentou Braga para levar Xadas

Esta é a segunda vez que o médio-ofensivo perde a oportunidade de se transferir mesmo em cima do fecho do mercado

Braga e Olympiacos negociaram até à última hora a cedência de Xadas por uma temporada, mas o negócio acabou por não se concretizar e o médio-ofensivo, que tem ficado de fora das opções de Sá Pinto nas últimas partidas, terá agora de esperar pela reabertura do mercado em janeiro para voltar a ter a possibilidade de sair. Até lá, o internacional sub-21 português terá a oportunidade de lutar por um lugar no meio-campo arsenalista e aguardar que os muitos jogos que a equipa vai ter pela frente (são 19 até ao final do ano, divididos entre campeonato, Liga Europa e Taça da Liga, para além das possíveis três eliminatórias da Taça de Portugal) lhe permitam ter o espaço competitivo para jogar com alguma regularidade, algo que não tem acontecido nas primeiras semanas desta temporada.

Apesar de ter sido uma aposta forte durante a pré-época (Sá Pinto utilizou-o muitas vezes juntamente com os prováveis titulares nos jogos de preparação), Xadas deixou de ter minutos assim que as partidas ganharam o título de oficiais. Até agora, o médio-ofensivo foi utilizado apenas nos últimos 32 minutos do triunfo (3-1) em casa com o Brondby, numa altura em que a eliminatória já estava decidida, tendo ainda sido convocado para o jogo do campeonato com o Gil Vicente. No entanto, em Barcelos, e apesar de Sá Pinto ter colocado em campo um onze totalmente renovado, de forma a preparar o jogo decisivo com o Spartak Moscovo, Xadas nem sequer chegou a sair do banco de suplentes.

Esta é a segunda vez que o médio-ofensivo perde a oportunidade de se transferir mesmo em cima do fecho do mercado, depois de no ano passado ter visto gorada a transferência para o Mónaco, na altura a título definitivo, devido a um problema no pé direito. A lesão, detetada nos exames médicos realizados no clube francês, obrigou a uma intervenção cirúrgica que o manteve afastado dos relvados quase dois meses. Após ter recuperado, o médio sentiu dificuldades em voltar a entrar na equipa, razão pela qual terminou a época com dez jogos e apenas dois como titular.