O dia em que Alan e Mossoró enganaram um guarda-redes do FC Porto

O dia em que Alan e Mossoró enganaram um guarda-redes do FC Porto

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.

Pedro Marques Costa

Tópicos

O Braga conquistou a primeira Taça da Liga da sua história precisamente há sete anos. Custódio, Alan e Mossoró recordam o momento.

Custódio, Alan e Mossoró celebraram, através das redes sociais, o sétimo aniversário da conquista da primeira Taça da Liga da história do clube. "O FC Porto tinha grandes jogadores no meio-campo, como Lucho, Moutinho ou James, mas fomos superiores e uns justos vencedores", recordou o atual treinador do Braga, que foi um dos titulares nessa partida, que terminou 1-0, com um golo de Alan, na conversão de um penálti mesmo em cima do intervalo.

No entanto, a história mais curiosa envolve a marcação da grande penalidade que viria a dar a vitória aos arsenalistas. "Na altura, peguei na bola para o pessoal do FC Porto pensar que ia ser eu a bater o penálti", começou por explicar Mossoró. "O objetivo era tirar o foco do guarda-redes [Fabiano], para ele começar a imaginar para onde eu poderia rematar. Depois, mesmo na última, dei a bola ao Alan", contou.

"A verdade é que esta história deu certo... O Fabiano já tinha ido para cima do Mossoró, a dizer que ele ia falhar. E os jogadores do FC Porto também o estavam a pressionar muito. Enquanto isso, eu estava tranquilo, sem ninguém por perto. Só quando o Fabiano foi para a baliza e se virou é que percebeu que ia ser eu a marcar o penálti", recordou Alan.

"Naqueles segundos, ainda percebi que o Helton, que me conhecia muito bem dos tempos em que eu joguei no FC Porto, estava a dar indicações ao Fabiano e a apontar para o lado que eu ia marcar. O problema é que os enganei aos dois e rematei para o outro lado", concluiu o antigo jogador brasileiro.