Melinha, célebre adepta do Braga, morre aos 86 anos

Melinha, célebre adepta do Braga, morre aos 86 anos

Octogenária deslocava-se, enquanto a saúde permitiu, a muitos estádios, nacionais e estrangeiros, para ver os minhotos

Presença habitual nos jogos de futebol da equipa principal do Braga, Amélia Morais, mais conhecida por Melinha, morreu, esta segunda-feira, aos 86 anos, em casa.

Em reação, sob pesar, à morte de Amélia Morais, o presidente da Câmara Municipal de Braga realçou a personalidade afável da bracarense de alma e coração.

"Mais do que a adepta mais popular do Braga ou figura incontornável da cidade, a Amélia era alguém que primava pela boa disposição e generosidade. Um coração bom, guardado numa capa festiva, que deixou de bater", escreveu Ricardo Rio, no Facebook.

Amélia Morais adoecera há cerca de um ano, esteve internada nos cuidados intensivos de um hospital bracarense, e vivia, desde então, assistida por uma enfermeira.

Melinha, fervorosa adepta do Braga, deslocava-se, enquanto a saúde permitiu, a muitos estádios, nacionais e estrangeiros, para ver, trajada a rigor, os minhotos em ação.

O presidente do Câmara Municipal de Braga sugeriu ser feita, dado "o ano de centenário" do clube, uma homenagem a Melinha. "Não poderia haver melhor tributo à sua massa adepta que uma homenagem perene à sua/nossa Mélinha".