Jogadora do Braga denuncia insulto racista: "Sou negra e não peço desculpa por isso"

Jogadora do Braga denuncia insulto racista: "Sou negra e não peço desculpa por isso"

Shade Pratt recorreu às redes sociais para denunciar situação.

Shade Pratt, jogadora da equipa feminina do Braga, recorreu esta quarta-feira às redes sociais para denunciar um ato de alegado racismo durante o jogo entre a formação arsenalista e o Cadima, em Cantanhede, no último domingo.

"Como afro-americana, o racismo e microagressões diárias não são uma novidade, mas no último fim de semana, em Portugal, experienciei na primeira mão a jogar o desporto que amo. Uma adepta da equipa adversária dirigiu-me um insulto racista durante o jogo", começa por referir a norte-americana, na sua conta do Instagram.

"O racismo é um ato cobarde e sem classe. E, dessa forma, ela escolheu esconder-se entre os adeptos, mas não se atreveu a chegar à frente e dizê-lo na minha cara. Os que estavam ao lado dela e deixaram-na esconder-se escolheram o lado do silêncio na luta contra o racismo e permitiram-lhe repetir este comportamento. Este incidente isolado não mudou a minha forma de ver as pessoas fantásticas que conheci em Portugal. No entanto, isto serve para lembrar que o racismo está bem vivo em todos os cantos do Mundo", acrescentou Shade Pratt, que chegou na presente época ao Braga. A terminar, deixa um apelo:

"Terminar com o racismo é uma batalha que exige esforço de todos. Todos têm de cumprir o respetivo dever em fazer do Mundo um lugar melhor. Neste sentido, vou opor-me sempre e falar em qualquer instância - é a minha obrigação. Sei que as más ações dos outros não podem quebrar a minha confiança, espírito ou felicidade. Sou uma mulher negra e não peço desculpa por isso. Escolho ficar acima disso e será sempre assim", rematou.

Shade Pratt marcou um dos sete golos da vitória bracarense em casa do Cadima, por 7-0.