Já foi apresentada uma queixa formal contra o treinador Custódio

Já foi apresentada uma queixa formal contra o treinador Custódio
Pedro Marques Costa

Tópicos

A Associação Nacional de Treinadores pede uma penalização ao treinador por não ter o quarto nível.

A Associação Nacional de Treinadores de Futebol (ANTF), liderada por José Pereira, apresentou uma queixa formal à Autoridade de Segurança Alimentar e Económica (ASAE), Instituto Português do Desporto e Juventude (IPDJ), Federação Portuguesa de Futebol (FPF) e Liga de Clubes pelo facto de Custódio não possuir o grau de habilitações (nível quatro) exigível pelo regulamento de competições para exercer a função de treinador - na realidade, Custódio tem apenas o nível um, que o obriga a marcar presença no banco de suplentes do Braga na condição de terceiro treinador, uma vez que para ser adjunto é necessário possuir o nível dois.

A participação da ANTF, que visa também Rúben Amorim, agora no Sporting, pode originar vários processos distintos, uma vez que foi feita a diferentes órgãos. No entanto, a penalização mais pesada poderá chegar através do IPDJ, uma vez que o quadro normalmente aplicável admite uma contraordenação, mas também, em casos limite, um possível impedimento do exercício da função como sanção acessória à multa.

Neste caso, uma eventual penalização do IPDJ seria sempre passível de recurso aos tribunais comuns. O Braga prefere, pelo menos para já, não tomar uma posição oficial sobre este assunto.