"Se continuo? Saiu muita coisa após Jorge Jesus oferecer-se aos três grandes"

"Se continuo? Saiu muita coisa após Jorge Jesus oferecer-se aos três grandes"

Abel Ferreira, treinador do Braga, fez a análise ao jogo que culminou com a vitória (2-0) do Braga sobre o Portimonense.

Abel continua a treinar o Braga na próxima época?: "É uma pergunta que não se coloca. Começou a sair muita coisa depois do mister Jorge Jesus se oferecer aos três grandes e depois de dizer que afinal podia não ser um dos grandes. A partir daí começaram a sair muitas notícias, mas o que interessa é aquilo que falo com o presidente. Cada um faz o seu trabalho, eu a treinar, o presidente a dirigir e cada um irá fazer o melhor."

Arbitragem tirou o Braga da luta pelos primeiros lugares?: "Não vou falar sobre isso. O clube já deu o seu parecer através dos comunicados, que foram incisivos. Nós falamos a uma só voz. Há coisas a corrigir e as lesões que tivemos não ajudaram. Nem sempre fomos competitivos. Fica o quarto lugar com 67 pontos. Vamos refletir."

Balanço da época: "Andámos no primeiro lugar, no segundo, depois no terceiro e alimentámos o sonho... Depois da derrota com o Benfica, em condições que todos sabemos, baixámos a agressividade e a competitividade. E isso reflete-se nos resultados. Seríamos muito competitivos enquanto tivéssemos soluções no plantel. Tivemos muitas lesões, especialmente no setor defensivo e por muito que se queira e se exija isso afeta o rendimento. Mas temos orgulho no que fizemos. É verdade que todos queríamos mais: o treinador, o presidente, os jogadores, os adeptos. Fomos vítimas do próprio sucesso, alimentámos o sonho e não fomos capazes de conseguir mais do que o quarto lugar. Andámos na luta, mas, honestamente, ainda há uma grande diferença."