Insólito: proposta do Braga deixa presidente do Santos e empresário aos empurrões

Insólito: proposta do Braga deixa presidente do Santos e empresário aos empurrões
Pedro Marques Costa

Tópicos

Cajú, lateral-esquerdo do Santos, é a prioridade para concorrer com Sequeira por um lugar no onze.

A chegada de Sá Pinto colocou a contratação de um defesa-esquerdo na lista de prioridades, para concorrer com Sequeira, e Cajú, lateral-esquerdo de 23 anos, que na última época jogou no APOEL (Chipre) por empréstimo do Santos, é o alvo prioritário da SAD. Os arsenalistas já chegaram a acordo com o jogador brasileiro, mas falta, no entanto, acertar os valores do negócio com o emblema de São Paulo. E é aqui que o caso ganha contornos... especiais.

A recusa do clube em libertar o jogador, que termina contrato no final deste ano, levou o empresário de Cajú, Anderson Francisco, a desentender-se com o presidente do Santos, José Carlos Pereira, numa confrontação que acabou com alguns empurrões à mistura. "Foi uma discussão acalorada, mas os empresários não mandam mais no Santos", avisou o líder santista, que teve resposta pronta do representante do jogador. "Temos preferência pelo Braga, porque se trata de um campeonato de respeito. A proposta é de 500 mil euros, mais 300 mil euros numa futura venda. E o Cajú até aceitou abrir mão dos 40 por cento do passe que lhe pertencem. Eles dizem que não querem, mas posso assegurar que o jogador não se apresenta no Santos", explicou. No entanto, e segundo o presidente do clube brasileiro, os valores oferecidos são distintos: 200 mil euros, mais 300 mil numa futura venda, ainda que o Santos insista em receber 650 mil euros e 30 por cento de uma futura venda. Certo, para já, só mesmo o interesse do Braga.