Braga atira-se a Miguel Sousa Tavares: "Trauliteiro, arrogante e, acima de tudo, néscio"

Braga atira-se a Miguel Sousa Tavares: "Trauliteiro, arrogante e, acima de tudo, néscio"

Miguel Sousa Tavares disse que o Braga "não tem adeptos" e o clube minhoto reagiu.

O Braga emitiu esta terça-feira um comunicado, em que repudia as declarações de Miguel Sousa Tavares na TVI, em que afirmou que o clube arsenalista "não tem adeptos".

"O horário nobre do canal de televisão mais visto em Portugal serviu, ontem [segunda-feira] à noite, para que Miguel Sousa Tavares (MST) voltasse a destilar o ódio ao Sporting Clube de Braga que alimenta há anos. Essa repulsa não constitui, por si só, qualquer incómodo, sendo uma decorrência legítima da liberdade de que gozamos e que permite a qualquer indivíduo o exercício da sua opinião, por mais estapafúrdia que ela seja", assinala o emblema minhoto, prosseguindo nas críticas a Sousa Tavares:

"O problema é que MST não é um comentador de taberna ou um analista de café. MST é jornalista com carteira profissional, que mesmo em espaços de opinião deve obedecer a um código deontológico, emitindo informações sustentadas e validadas e evitando afrontas grosseiras. É que o MST que ontem referiu que o 'Braga não tem adeptos, de facto' é o mesmo que em 2013 se afunava, em entrevista ao "Jornal de Negócios", de ser um analista respeitador das fronteiras do comentário: 'Eu sei os limites entre a ofensa e a crítica'. Obviamente, não sabe! O dislate que proferiu em direto, apesar do contraditório exercido pelo pivô, é apenas a enésima demonstração daquilo que MST é enquanto comentador e formador da opinião pública: trauliteiro, arrogante, desdenhoso e, acima de tudo, néscio", atira o Braga, que fala numa intervenção de "gravidade tremenda" e "não desculpável".

"A intervenção de MST é de uma gravidade tremenda e não é desculpável pela manifesta ignorância e malícia do comentador, mas é igualmente crítico que um jornalista no exercício da sua opinião veicule factos infundados, assentes em mentiras mil vezes repetidas e que MST foi incapaz de filtrar, no cumprimento da sua missão de contribuir para uma opinião pública melhor informada", rematam os arsenalistas, em comunicado publicado no site oficial do clube.

Veja o comentário de Miguel Sousa Tavares: