Abel: Guardiola, Messi, Ronaldo e ainda o jogo à porta fechada

Abel: Guardiola, Messi, Ronaldo e ainda o jogo à porta fechada
Pedro Rocha

Tópicos

Treinador do Braga fez a antevisão ao jogo com o Tondela, da fase de grupos da Taça da Liga.

Final four da Taça da Liga em Braga: "Falhámos essa presença na época passada e são essas experiências que nos dão conhecimentos, que nos fazem refletir e que nos deixam alerta. É verdade, não podemos negá-lo. O que controlamos é o nosso trabalho diário, o nosso jogo, que será intenso, frente a uma equipa organizada. Teremos de estar nos limites para vencer o Tondela, independentemente dos jogos futuros. Acreditamos que será um jogo intenso, contra uma equipa muito organizada e que sai muito bem para o contra-ataque. Temos uma oportunidade para demonstrarmos o desejo de estarmos presentes na final four neste estádio".

Equipa aperfeiçoada: "Aproveitámos esta paragem nas competições para melhorarmos os jogadores, reforçando assim a equipa. Ela sofreu grandes mudanças num setor específico e aproveitamos este tempo para melhorarmos e encontrarmos as rotas certas, de modo a jogarmos para ganhar, seja contra quem for. Temos pela frente um adversário perigoso nas transições e, por isso, teremos de estar alertas, crescendo individualmente e coletivamente".

Tondela ganhou em Guimarães, mas ainda não venceu na Liga: "É um alerta na mesma. É uma equipa com comportamentos bem definidos, muito forte nas transições e muito bem orientada. Jogando em nossa casa, perante os nossos adeptos, temos que assumir o jogo, jogando para vencer, sabendo que do outro lado teremos um obstáculo difícil do primeiro ao último segundo".

Avaliação à equipa depois do fecho do mercado: "Para sermos realmente fortes, teríamos de contratar o Guardiola, o Messi e o Ronaldo. O Guardiola também? Sim, também o Guardiola. Dentro daquilo que controlámos atempadamente, estamos muito contentes com os recursos que temos. Melhorando individualmente os jogadores, coletivamente seremos mais fortes. Um dos setores sofreu mudanças muito fortes por comparação com os outros grandes, mas temos de melhorar, jogando com agressividade coletiva e com muita vontade de ganhar".

Baliza: "Será o Marafona a jogar contra o Tondela".

Castigo de um jogo à porta fechada: "Não me cabe muito a mim comentar isso. Vamos esperar para ver o que vai acontecer. Não quero meter os pés pelas mãos".