Carvalhal, solidário com Paulo Sérgio, recorda jogo em Arouca: "Valeria a pena investigar..."

Carvalhal, solidário com Paulo Sérgio, recorda jogo em Arouca: "Valeria a pena investigar..."

Declarações de Carlos Carvalhal, treinador do Braga, na antevisão ao jogo em casa do Belenenses, às 21h00 de sábado.

Solidário com Paulo Sérgio: "Gostaria de dar uma palavra de solidariedade ao meu camarada e amigo Paulo Sérgio e ainda de lançar um repto a quem instaurou esse inquérito para analisar e investigar o jogo que nós fizemos em Arouca [triunfo do Braga por 0-6] e a equipa que apresentámos, com a inclusão de sete jovens vindos da formação. No entendimento dos grandes especialistas que temos em Portugal, também não jogámos com a equipa que eventualmente seria a mais forte. Se calhar valeria a pena investigar também esse jogo, porque a nossa equipa poderia ser considerada fraca".

Jogo com o Belenenses: "Temos de ser sérios até ao fim, jogando para vencer. Este jogo com o Belenenses não vai ser exceção. O Belenenses luta pela vida e nós temos que vencer, pois podemos ultrapassar o parcial de pontos da época passada. Temos que dar o nosso melhor diante de um adversário quer tem subido muito nas últimas jornadas, com mudança de sistema. Temos que respeitar muito o Belenenses, tem pontuado bastante e, por isso, teremos de nos apresentar no nosso melhor".

O tabu da continuidade: "Nada se alterou. Mantenho tudo o que disse, fica para o fim da época. Há que continuar a tentar vencer o máximo de jogos possível, o resto ver-se-á no fim da época. Nada se alterou, não tenho nada a acrescentar. No fim da época, sim, iremos falar".

Espaço para lançar mais jovens? "Lançámos sempre jovens em função das necessidades da equipa. À exceção do Berna e do Eduardo, que estão no Braga desde os seis, anos, todos os outros entraram em função das necessidades da equipa, a pensar também no futuro. Não metemos jovens só por meter.

Tiago Sá na baliza: "O Matheus ainda está em dúvida. Há risco de agravamento da dor que tem e, por isso, avançará o Tiago Sá. Um grande profissional, um jogador de balneário e um grande guarda-redes. Depois voltará o Matheus no jogo seguinte. Já na última jornada, irá para a baliza o Hornicek, com o Bernardo na baliza. O Hornicek é um guarda-redes de futuro, está a fazer um grande trabalho na Liga 3 e terá a oportunidade de se estrear na equipa principal. Tudo isto deve-se muito ao trabalho do Eduardo, que se tornou num grande treinador de guarda-redes".

Iuri Medeiros: "Terminou a época por causa de uma lesão que não é muito grave. Mas tem uma dor que o apoquenta. Não faz sentido nesta altura forçá-lo nesta altura para depois ter de recuperar durante o período de férias. Não é nada de grave, é uma situação que tem de ser corrigida. Não vale a pena correr riscos".