Carvalhal: "Fomos ao limite das forças, até à última pinga do nosso suor..."

Carvalhal: "Fomos ao limite das forças, até à última pinga do nosso suor..."

Treinador do Braga enalteceu a prestação da equipa minhota frente ao Sporting, em duelo da Supertaça, e apontou a ausência de jogadores como uma das razões do insucesso

Análise: "Parabéns ao Sporting. Depois, dar uma palavra aos adeptos que aqui estiveram pelo apoio. Tivemos uma boa entrada, fomos pressionantes, o Sporting teve muitas dificuldades em entrar na nossa estrutura defensiva, conseguimos fazer um golo, estávamos melhor nessa altura, o jogo controlado, e sofremos num lance de distração, para o qual estávamos avisados. O Sporting chega à vantagem por mérito da capacidade individual dum grande jogador. Evidentemente, o Sporting em vantagem, a jogar mais em ataque rápido, podia criar dificuldades, mas nós fomos ao limite, até à última pinga do nosso suor. É assim que eu quero. Jogaram alguns miúdos, como o Roger e o Vitinha, tivemos algumas limitações para este jogo. Faltou o Fábio Martins, Piazon, a lesão do Castro e não recuperação do David Carmo e do Francisco Moura."

"O Sporting é uma equipa boa, que se fecha muito bem quando está em vantagem, sabe fazer ataques rápidos. Nós fizemos o que nos competia. Tentamos chegar ao segundo golo com mais coração do que cabeça, reconheço, mas fomos até ao limite das nossas forças. Estou muito satisfeito com o comportamento dos jogadores, mas não com o resultado. O Braga vai voltar mais forte, de certeza. Dadas as circunstâncias, apresentamos um nível muito bom, mas faltou-nos se calhar um upgrade de capacidade técnica entre linhas, como o Fábio Martins ou o Iuri Medeiros."