Carvalhal diz que era preciso "matar o borrego" e o Braga fê-lo num jogo "com sal"

Carvalhal diz que era preciso "matar o borrego" e o Braga fê-lo num jogo "com sal"

Declarações de Carlos Carvalhal, treinador do Braga, após a vitória por 2-0 no terreno do Marítimo.

Análise ao jogo: "Não é nada fácil para o Braga jogar nos Barreiros. Em cinco deslocações tínhamos apenas uma vitória e havia a necessidade de matar o borrego. Foi um jogo difícil, entrámos bem, mas o Marítimo equilibrou. O ponto-chave no jogo são as alterações na primeira parte [por lesão]: não só na troca dos jogadores, mas também no sistema. Depois fomos dominadores e a vitória é justa."

Proposta do Atlanta United por Ricardo Horta: "Ele gosta de futebol, tem ambições e, quando assim é, os jogadores preferem a Europa. Ele está muito bem no Braga e um dia pode estar num grande clube da Europa. Se não acontecer, também está muito bem aqui e foi uma decisão boa."

Regresso dos adeptos: "Não tem nada a ver. Sentiu-se a diferença, até porque os adeptos do Marítimo são entusiastas. Sentiu-se uma diferença muito grande. Isto assim já tem sal, já é um prato com sabor. Sabe muito melhor."