Carlos Carvalhal: "No dia seguinte já estava de peito feito e preparado para a batalha..."

Carlos Carvalhal: "No dia seguinte já estava de peito feito e preparado para a batalha..."
Tomaz Andrade

Tópicos

Treinador do Braga ficou impressionado com a capacidade de reação de Diogo Leite ao erro cometido na Dinamarca. Confiança máxima para vencer o Estrela Vermelha

Momento das duas equipas: "O Estrela Vermelha está num nível idêntico ao do primeiro jogo e o Braga está melhor, tal como se pode atestar pelos resultados. Estamos a atravessar um bom período, com golos marcados e jogadas ofensivas. Nos últimos jogos marcámos 19 golos e sofremos três. O Matheus tem sete jogos sem golos sofridos. Desta maneira, estamos confiantes, não de uma forma exuberante, mas no ponto certo. Se fizermos o que sabemos, conseguiremos o primeiro lugar do grupo."

Abordagem do Estrela Vermelha: "Quem tem a possibilidade de jogar com dois resultados em três possíveis, tem sempre mais cautelas. Nós temos de ser equilibrados, porque o adversário tem maturidade e jogadores muito experimentados. Da nossa parte há irreverência e a equipa terá de saber atacar sem perder o equilíbrio."

Momento de Diogo Leite: "Depois do erro cometido na Dinamarca, o nível exibicional dele foi sempre muito alto e isso atesta a personalidade do jogador. Na minha carreira já tive jogadores que saíram da equipa, não pelo erro, que isso nunca faço, mas por não terem conseguido conviver com as falhas, por terem ficado afetados. Diogo Leite foi um bom caso; no dia seguinte já estava de peito feito e preparado para a próxima batalha. Aliás, depois daquele erro fez excelentes exibições. Temos que perceber que os erros fazem parte do jogo e não podemos crucificar os jogadores, mas sim dar-lhes confiança. Vivemos numa fase de grande mediatismo, mas temos que ter equilíbrio. Amanhã, por eexemplo, o Ricardo [Horta] vai fazer um grande golo do nada. Tal como há erros, também pode haver a exaltação de um jogador."

Preponderância de Iuri Medeiros: "Não vou estar a individualizar muito, caso contrário teria que falar de todos os jogadores. O que posso dizer em relação ao Iuri é que recebemos meio jogador quando ele chegou e agora está completo. Ele era excelente na fase ofensiva e agora também defende, transita defensiva e ofensivamente muito bem. Ele agarrou com as duas mãos o desafio que lhe propusemos. Ainda pode ambicionar mais. Só com a capacidade técnica, ele não tinha hipótese de estar no Braga."

Disponibilidade de Tormena, Al Musrati e Galeno: "Há três dias que fazem a primeira parte do treino. Só depois do aval médico é que saberei se integram ou não a lista de convocados. Só jogarão se estiverem a cem por cento; em situação de risco, não avançam."