Carlos Carvalhal: "A partir da expulsão praticamente não há jogo"

Carlos Carvalhal: "A partir da expulsão praticamente não há jogo"

Declarações do treinador Carlos Carvalhal, após o empate do Braga com o Rio Ave, em 0-0, em Vila do Conde, a contar para a 27.ª jornada da Liga NOS.

Análise do jogo: "Foi um aspeto que nós melhoramos imenso do último jogo para este. Mais agressivos, mais reativos sem a bola, mais ativos em não permitir grandes situações de transição do adversário. Creio que tivemos três possibilidades flagrantes de fazer golo. E há também duas boas situações do Rio Ave. Mas penso que fomos a equipa mais perigosa. Na segunda parte então, fomos a equipa que assumiu mais o jogo, procurou jogar mais perto da baliza adversária, tivemos oportunidade aqui e ali... Foi um jogo muito disputado no meio campo, com muita luta, onde é sempre muito difícil jogar. Acabámos por fazer um jogo melhor em alguns aspetos em relação à última jornada. Voltámos só a reincidir na questão da finalização, da eficácia. De resto, a equipa esteve inteira, agressiva e fiquei muito satisfeito com a minha equipa."

Domínio do Braga: "Sinceramente, na segunda parte senti que nós estivemos por cima do jogo, ou seja, a bola rodou menos na baliza do Matheus. Na segunda parte, não me lembro de alguma situação, tirando as faltas frontais, de perigo. Na primeira parte, sim, mas na segunda parte, não. Nós tivemos boas oportunidades para conseguir concretizar. Lembro-me de três boas oportunidades ainda agora nos minutos finais. O Zé Carlos teve um remate cruzado que passou rente ao poste e pronto... A partir da expulsão praticamente também não há jogo, o jogo ficou sempre parado, não houve jogo. Acho que fizemos muito para vencer, era um jogo muito disputado, era um jogo que se mostrava muito ríspido, muito equilibrado, principalmente ali na zona do meio de campo, mas acho que fizemos o suficiente para ganhar, demos um passo à frente em relação ao jogo passado, o que para mim também é importante. Senti hoje a minha equipa reativa a querer ganhar a bola rapidamente, a ter uma reação muito forte à perda da bola, portanto demos um passo em frente. Gostaríamos de ter ganho, temos um ponto e agora é olhar para a frente, na quarta-feira temos outro jogo com o Boavista, que é o jogo mais importante da nossa vida."

Já saber do resultado do Benfica: "Não aumentou a responsabilidade. Nós fizemos a nossa caminhada, tenho dito desde o início: isto é uma maratona, uma prova muito grande. Nós, felizmente, temos tido uma regularidade nas diversas competições, uma regularidade por cima, mas os imprevistos acontecem às equipas todas. Todas perdem, empatam... Nós temos tido a nossa caminhada, hoje desejávamos e queríamos muito os três pontos. Vamos continuar a tentar somar o máximo possível para chegar ao fim do campeonato e estar o melhor posicionado possível, porque foi aquilo que ambicionamos desde o início. Tentar chegar o mais acima possível."