Braga quer comprar Palhinha ao Sporting, mas negócio é cada vez mais difícil

Braga quer comprar Palhinha ao Sporting, mas negócio é cada vez mais difícil
Pedro Marques Costa

Tópicos

No contrato de empréstimo de dois anos celebrado no verão de 2018 não ficou estabelecida nenhuma opção de compra do Braga. Valorização galopante do médio complica negociações com o Sporting.

Palhinha está a realizar uma grande época, provavelmente a melhor da carreira, e já se transformou num dos imprescindíveis do onze de Sá Pinto, mas as excelentes exibições do médio têm, no entanto, um aspeto perverso, pelo menos na perspetiva do Braga: por um lado, Palhinha tem sido um elemento fundamental nos bons momentos da equipa ao longo desta temporada, sobretudo na Liga Europa, mas por outro encontra-se num processo galopante de valorização que complicará, inevitavelmente, uma futura negociação com o Sporting.

A SAD minhota já manifestou a intenção de avançar para a contratação definitiva de Palhinha, ainda que o desejo de António Salvador tenha esbarrado, num primeiro momento, na vontade de Frederico Varandas em não negociar o jogador de 24 anos. A concretização do negócio ainda não é uma possibilidade fechada, mas a verdade é que se complica a cada boa exibição do médio - e têm sido muitas.

A questão fulcral é que o acordo de empréstimo, celebrado no verão de 2018, não contempla nenhuma opção de compra por parte do Braga, algo que levou António Salvador a confessar, na altura, que a forma como Palhinha chegou ao clube minhoto "não foi a mais desejada" - o médio foi um pedido de Abel Ferreira.

Sendo assim, o contrato celebrado prevê apenas o pagamento de uma compensação financeira ao Braga na eventualidade de o médio ser transferido para outro clube (ou até regressar a Alvalade) durante os dois anos de cedência. A valorização de Palhinha também já foi validada pelo Transfermarkt, um site alemão especializado na avaliação do valor de mercado de jogadores: o médio valia 1,5 milhões de euros quando chegou o Braga, mas, em junho, já estava cotado em 2,5 milhões de euros - em janeiro, data da próxima atualização, esse valor será revisto em alta.

Apesar de tudo, a ideia do Braga passa por retirar o máximo rendimento desportivo do jogador até ao final da época, mesmo que esse cenário implique uma valorização que acabe por inviabilizar, em definitivo, a compra do médio, que até já referiu, numa recente entrevista, ter o desejo de jogar no estrangeiro.