"Se ficarem no Braga, David Carmo e Ricardo Horta vão ter um rendimento ainda melhor"

.

 foto SC Braga

Declarações de Carlos Carvalhal, antigo treinador do Braga, aos jornalistas, na partida para os Emirados Árabes Unidos, onde irá orientar o Al Wahda.

É perigoso não deixar sair David Carmo e Ricardo Horta? "Estão num grande clube em Portugal. Essa questão é pertinente noutros clubes, não no Braga. O presidente não cede nesse aspeto e os jogadores já sabem que não adianta fazer má cara. E isso não acontecerá com o David [Carmo] e o [Ricardo] Horta, porque conheço bem a sua personalidade. São profissionais de excelência. Se ficarem no clube, não tenho dúvidas de que vão ter um rendimento ainda melhor do que no passado recente. Já houve situações idênticas com outros jogadores do Braga e o presidente mostrou mão firme. Acredito que possam acontecer coisas, mas se calhar só vão acontecer no último minuto [do mercado]. O presidente António Salvador não vai abdicar daquilo que ele entende que os jogadores valem. Quando as pessoas percebem que não há cedências, a cabeça de um jogador só anda perturbada até ao fecho do mercado. Depois já sabe que tem de andar para a frente, correndo e lutando. Caso contrário, a sua vida sai prejudicada."

Vendas obrigatórias: "O Braga é um clube que tem de vender. No entanto, fruto das boas vendas que já fez, como se verificou há uma época, tem um ano de avanço e, por isso, a capacidade para negociar do presidente António Salvador é muito sólida. As coisas são difíceis para quem comprar. O Braga já é um grande clube e isso tem o seu peso. Não faço ideia sobre os valores que estão a ser pedidos [por David Carmo e Ricardo Horta], mas são dois grandes jogadores. O Ricardo Horta faz todos os jogos e já nem vale a pena falar dele, porque toda a gente o conhece. Fez uma época absolutamente fantástica, com muitos golos e assistências. Já o David Carmo deu um salto brutal depois da lesão sofrida. Situa-se num nível de excelência muito alto e eu gostaria muito que desse continuidade ao que fez. A continuar assim, vai ser o central da Seleção Nacional. Só tem de continuar a evoluir."

O sucessor Artur Jorge: "O Artur Jorge foi a pessoa escolhida pelo presidente. Eu sou adepto do Braga. A partir do momento em que o Artur Jorge é uma escolha do presidente, passa a ser uma escolha de todos os bracarenses. Tem de ter o apoio de todos os bracarenses, de todos que gostam do clube, incluindo eu."

Herança pesada? "É uma herança natural. Foi a mesma herança que encontrámos na primeira época, depois de terem saído vários jogadores. Na segunda, voltaram a ser mais jogadores... e, para já, ainda não saiu ninguém. Há uma estrutura, uma base, de jogadores de grande talento. Desde que assumiu a presidência do Braga, António Salvador tem feito um trabalho fantástico, com o clube a subir sempre patamares e vai manter-se, por certo, nesse registo."