A reação de Iuri Medeiros ao interesse do Braga e o ponto da situação

A reação de Iuri Medeiros ao interesse do Braga e o ponto da situação
Pedro Marques Costa

Tópicos

Numa altura em que está a ser negociada a contratação de Iuri Medeiros, o extremo falou a O JOGO sobre a grandeza dos arsenalistas.

Foi ainda na Alemanha, onde continua a treinar com o plantel do Nuremberga, o clube que representa, que Iuri Medeiros atendeu o telefonema de O JOGO para comentar a possibilidade de se mudar para o Braga na próxima temporada.

"Vi as notícias, mas não posso dizer nada neste momento... O melhor é esperar para ver o que acontece", começou por dizer o extremo, que adotou, como é habitual nestas ocasiões, uma postura cautelosa sobre o futuro. Afinal, o negócio ainda não está fechado - apesar de estar bem encaminhado - e as duas equipas continuam a competir nos respetivos campeonatos.

Apesar disso, o extremo português deixou elogios, mesmo que tímidos, aos minhotos. "É um grande clube e luta por objetivos importantes. Qualquer jogador gostava de representar um clube como o Braga", acrescentou. A ligeira abertura no discurso serviu para uma nova insistência sobre as negociações, mas o extremo, habituado a atacar nos relvados, preferiu voltar a adotar uma postura defensiva na hora de falar. "A verdade é que não posso mesmo dizer muito mais do que isto. Vamos ver o que acontece... O melhor é esperar para ver", repetiu.

Certo é que, aos 25 anos, Iuri Medeiros pretende relançar a carreira, pelo que encontra no Braga o clube ideal para voltar a brilhar ao mais alto nível. A verdade é que desde que deixou o Sporting, no início de 2018, para começar a aventura no estrangeiro, o extremo perdeu fulgor e pouco jogou nos três clubes que representou, seja o Génova (14 jogos e dois golos), Légia Varsóvia (15 jogos e três golos) ou, esta temporada, o Nuremberga (11 jogos), que até luta apenas pela permanência na segunda divisão alemã. Neste caso concreto, no entanto, o insucesso também esteve diretamente ligado a duas lesões sofridas que, não sendo graves, o afastaram dos relvados por um período de dois meses.

Todos em sintonia e negócio em marcha
Em termos práticos, o que se pode dizer nesta altura é que há interesse do Braga na contratação de Iuri Medeiros, assim como uma grande vontade do extremo em representar o clube minhoto, para além da disponibilidade do Nuremberga em negociar um jogador pelo qual pagou, há cerca de um ano, dois milhões de euros ao Sporting (que ficou com 10% de uma futura transferência). Apesar disso, sabe O JOGO, os arsenalistas não estão na disposição de gastar o mesmo valor (2M€) por um jogador que desvalorizou ao longo desta época, havendo mesmo a hipótese, que também está em cima da mesa no atual processo negocial, de se chegar a um acordo para um empréstimo com opção de compra.

Nascido na ilha do Faial, nos Açores, Iuri Medeiros chegou ao Sporting em 2004, para integrar o escalão de sub-11, tendo-se transformado rapidamente numa das maiores promessas do clube leonino. Internacional em todos os escalões de formação por Portugal (tem 19 jogos e um golo nos sub-21), o extremo chegou a fazer duas grandes épocas na I Liga, mais concretamente no Moreirense, em 2015/16 (34 jogos, 10 golos, 13 assistências) e no Boavista, em 2016/17 (30 jogos, oito golos e nove assistências), ainda que nunca se tenha conseguido impor no regresso a Alvalade, que aconteceu pela mão de Jorge Jesus (2017/18), tendo realizado apenas 11 jogos (e um golo) antes de ser emprestado ao Génova. Apesar disso, o Braga tem já conta várias histórias de sucesso com jogadores que não foram aproveitados pelo Sporting, com são os casos de Wilson Eduardo, Esgaio, Palhinha e Jefferson.