Yusupha como nunca se tinha visto no futebol português

Yusupha como nunca se tinha visto no futebol português
Manuel Casaca

Tópicos

Avançado gambiano contabiliza três golos e uma assistência nos 11 primeiros jogos oficiais em todas as competições na presente temporada. E nunca tinha jogado tanto.

Yusupha está a realizar um início de época de grande nível com um arranque como nunca tinha acontecido desde que chegou a Portugal, em 2017, proveniente dos marroquinos do FUS Rabat.

Com o grande golo que marcou na última jornada, em Braga, e que valeu a conquista de um ponto já nos instantes finais da partida, o internacional gambiano soma três remates certeiros em todas as competições. Ao golo que marcou na Pedreira, acrescenta mais um no campeonato, na vitória (3-0) diante do Paços e Ferreira, no Estádio do Bessa. Dos castores o avançado tem ainda mais uma boa memória, neste caso a contar para a primeira jornada da fade de grupos da Taça da Liga, já que foi dele o golo que deu o início à reviravolta no marcador.

Aos golos, Yusupha junta uma assistência importante para a vitória (2-0) do Boavista na receção ao Portimonense, e que garantiu a passagem dsos axadrezados à fase de grupos da Taça da Liga
Em matéria de golos, os três remates certeiros nos 11 primeiros jogos oficiais são o recorde de Yusupha, autor de apenas um golo no arranque de 2020/21, tal como tinha acontecido no início da temporada anterior. O avançado ficou em branco nos 11 jogos oficiais de 2017/18 e 2018/19. No arranque desta última temporada nem chegou a competir, já que estava a recuperar de uma grave lesão.

Agora, já com os problemas físicos para trás das costas, o avançado de 27 anos alinhou em 11 dos 12 jogos do Boavista, tendo falhado apenas a estreia, na Madeira, contra o Marítimo, a contar para a Taça da Liga, por ainda estar a recuperar os níveis físicos ideais, depois de ter testado positivo à covid-19. Em boa forma, tem mostrado o enorme potencial que tem, seja como referência ofensiva ou a partir das alas, e tem sido um dos destaques de uma equipa que tem realizado um grande início de época. Utilizado em 607 minutos em todas as competições, superou os registos anteriores. O máximo, nos 11 primeiros jogos, estava fixado em 536 minutos na época de 2019/20.