Exclusivo Petit em exclusivo: "O Boavista vai abrir-me as portas para dar o salto"

Petit em exclusivo: "O Boavista vai abrir-me as portas para dar o salto"
Manuel Casaca | Joana Carvalho (Edição de Vídeo)

Tópicos

ENTREVISTA - Feliz no clube do coração, o técnico boavisteiro acredita que pode ter uma carreira de treinador com o mesmo sucesso que teve como jogador. Em entrevista a O JOGO, Petit falou de mais uma época de sucesso, mas reconhece que não gosta que lhe chamem "bombeiro" ou "salvador da pátria". Acredita que vai colocar o Boavista na luta pela Europa.

Petit até nem queria ser treinador quando regressou ao Boavista, em 2012, mas agora sente que está mais preparado do que nunca.

Se tivesse chegado mais cedo, o Boavista teria lutado pela Europa?
O "se" e o "quase" não existem. Há é trabalho e dedicação. Sabíamos aquilo que podíamos fazer no Boavista. Quando reuni com a Administração, disseram-me para valorizar os jogadores, ter uma ideia de jogo, ter uma equipa competitiva e que os adeptos se orgulhassem dela. Conseguimos fazer isso. Alguns jogadores sobressaíram para que o Boavista possa vender e ter suporte financeiro.