Pedro Malheiro: "Boavistão? Ainda é demasiado cedo para falar nisso"

Pedro Malheiro: "Boavistão? Ainda é demasiado cedo para falar nisso"

Pedro Malheiro foi eleito pelos adeptos como melhor jogador de agosto e setembro. O titular da equipa teve o privilégio de receber o primeiro prémio, numa iniciativa conjunta entre a SAD e o patrocinador.

Significado do prémio: "É o primeiro prémio. Estou muito feliz e agradeço a todos os adeptos que votaram em mim. Qualquer jogador fica feliz por receber este troféu, é o reconhecimento do que tenho vindo a fazer. Estou orgulhoso."

Motivação extra: "É sempre importante, é dar continuidade ao que temos feito, pensar jogo a jogo para ter mais troféus".

O que Petit tem pedido: "Já desde a época passada que tenho feito a posição. Ele fala sempre para a equipa, tenta unir o grupo e ter a equipa junta, isso é o mais importante, e o resto acontece naturalmente. Ele faz toda a diferença, porque é um treinador que conhece bem a casa, passou aqui como jogador, no tal Boavistão, os resultados também falam por si."

Expectativas de um novo Boavistão: "Não pensamos muito nisso, porque esse Boavista habituou os adeptos a ter títulos e nós só ganhámos cinco jogos, ainda é demasiado cedo para falar nisso."

Paragem: "Foi importante para descansar e também tivemos seleções. Agora no domingo, frente ao Famalicão é para dar continuidade ao trabalho e ter a vitória ao nosso lado."

Jogo com Famalicão: "Vai ser um jogo muito bem disputado. Esperamos um Famalicão forte, qualquer equipa com um treinador novo é sempre difícil, há um bom treinador do outro lado, e temos de entrar fortes para conquistar os três pontos."

Objetivos pessoais: "Sempre trabalho, determinação, foco e vou dar sempre por este símbolo, não podem esperar menos de mim. Pretende dar sempre o meu máximo, nunca desistir."

Vitória sobre o Sporting: "Foram três pontos. Entrámos em todos os jogos para ganhar. O Sporting já não importa. Pensar no próximo. Estamos sempre juntos. Foi uma vitória como a do Santa Clara, se valesse mais do que três pontos... Dar o máximo, e os adeptos não nos podem apontar nada."