O aviso de Jesualdo Ferreira: "Ninguém pense que está tudo bem"

O aviso de Jesualdo Ferreira: "Ninguém pense que está tudo bem"
Cristina Aguiar

Tópicos

Treinador "sem dúvidas" sobre a permanência do Boavista e a olhar para o duelo com o Braga como um "bom teste" (quarta-feira às 19h00).

Antevisão do jogo com o Braga: "Jogar com o Braga é o repetir de muitos clássicos que existiram ao longo da história do futebol português. Vamos defrontar um adversário que, nos últimos anos, é um dos grandes do futebol português e tem aspirações intactas não só em relação à Taça de Portugal, mas, sobretudo, à conquista de um espaço na Champions. É um adversário que nos últimos jogos não tem sido tão constante como no princípio da época, mas é uma equipa com um traço tático muito claro, tem excelentes jogadores, interpreta o jogo de uma forma positiva, O Boavista tem vindo a crescer, aliás, os números que têm saído na comunicação social atestam isso. Neste quadro, do que temos conseguido e da posição que temos agora [14.º lugar], temos consciência de que o que conquistámos foi importante mas não chega para o que pretendemos. Faltam sete jogos e se não mantivermos o ritmo podemos correr graves riscos. Vamos fazer mais uma final. Espero que seja um jogo interessante, que tenha um árbitro à altura do desafio e espero que os meus jogadores façam o que têm feito sempre que jogámos for.a O Boavista tem melhores resultados fora do que em casa, é outro dos mistérios que procuramos entender. Este jogo vai permitir avaliar o nosso momento, jogando com equipas mais poderosas do que nós, para o que aí vem em termos de densidade de jogos. Tentar controlar a partida e criar as condições fundamentais para marcar. Nos últimos três jogos, o Boavista fez sete golos."

Contas da permanência: "Não tenho dúvida. Ninguém pense que, pelo facto de termos feito 14 pontos em dez jogos, está tudo bem. Agora é que começam os problemas. Vamos para discutir os jogos com determinação."

Jogadores em destaque individual: "Temos registado com muito agrado as referências feitas aos nossos jogadores, sobretudo às prestações que têm conseguido. E são vários, mas só para citar: o Elis, o Angel, o Reggie [Cannon], o Rami e o Mangas, há uns tempos. Há uma série de jogadores que têm vindo a crescer, por essa razão, a equipa está melhor. Quero registar o Léo [Jardim] porque foi o atleta, desde que cheguei, cuja evolução foi possível perceber, num lugar muito específico. Para mim, ele é um guarda-redes de equipa grande, com duas ou três defesas garante os pontos fundamentais para se poder somar no fim. Tenho de deixar aqui o registo do Pedro Miranda, que treina os guarda-redes do Boavista e teve uma influência muito grande no rendimento do Léo. Mas não podemos esquecer que a própria defesa do Boavista sofre menos golos agora. Tudo tem a ver com um quadro coletivo. Não há guarda-redes que resista a uma má defesa e uma equipa e defesa que resista a um mau guarda-redes."