"No Boavista não pode haver um mais ou menos"

"No Boavista não pode haver um mais ou menos"
João Maia

Tópicos

João Pedro Sousa fez a análise do jogo de segunda-feira, no Bessa, com o Estoril

Estoril: "O nosso objetivo passa sempre por ganhar, no entanto temos perfeita consciência e noção de que vamos encontrar uma equipa muito complicada, competente, que consegue aliar os resultados a boas exibições, um jogo muito positivo, irreverente e que vai seguramente trazer grandes desafios. A nossa ideia passa por ter bola, controlar o jogo com a bola e tentar dominá-lo. Jogando em casa, apesar de a nossa forma de jogar não se alterar, temos que tentar controlar o jogo com a bola, porque assim estamos mais perto de vencer. O que se percebe no jogo do Estoril é competência das pessoas que lá trabalham e o bom campeonato que estão a fazer é mais um alerta para estarmos a um nível diferente do último jogo, especialmente da primeira parte."

Primeira parte com o Paços de Ferreira: "Não gostei e os jogadores também não gostaram. Faz parte do crescimento de uma equipa. A mensagem foi forte ao intervalo e dissemos que no Boavista não pode haver um mais ou menos. Tem que haver sempre um mais. Temos que estar sempre no máximo, nos níveis de concentração, de exigência. Tudo isto tem que estar presente no nosso jogo."

Gustavo Sauer: "É importante, não vou fugir à pergunta, mas é importante como a equipa chega à frente para o Gustavo Sauer finalizar. O individual para sobressair depende do coletivo e de uma equipa muito forte."

Lesionados: "O Reggie Cannon e o Hamache continuam de fora. Poderemos ter o regresso do Javi García e do Tiago Ilori, mas só amanhã é que vão reintegrar o treino. Se estiverem no jogo, não estarão em condições de competirem os 90 minutos."