Lito Vidigal: "Gil Vicente tem vantagem sobre as outras equipas"

Lito Vidigal: "Gil Vicente tem vantagem sobre as outras equipas"
Mónica Santos

Tópicos

Treinador do Boavista defende que a equipa de Vítor Oliveira teve um ano inteiro para escolher o plantel, enquanto os demais tiveram cerca de um mês

Depois de empatar o Sporting no Bessa, o Boavista visita, amanhã, o Gil Vicente, que ainda não perdeu em casa, neste campeonato que marca o regresso do emblema de Barcelos ao escalão principal.

A solidez do adversário não surpreende Lito Vidigal. Este sábado, em conferência de imprensa, o treinador dos axadrezados defendeu o Gil Vicente teve "um ano" de avanço para preparar o plantel, numa alusão à passagem pelo terceiro escalão a cumprir calendário para a reintegração. Esse período foi aproveitado pela estrutura gilista para escolher jogadores, enquanto a concorrência competia para atingir objetivos desportivos, alegou.

"Ao contrário do que a maior parte das pessoas tem vindo a dizer, eu acho que o Gil Vicente, este ano, tem vantagem sobre as outras equipas, porque teve um ano para formar o seu plantel e todas a outras umas tiveram um mês, um mês e meio", declarou Lito Vidigal.

E acrescentou: "Algumas, as que atingiram objetivos mais cedo, se calhar, tiveram um pouco mais de tempo. Outras, tiveram um mês, que foi no defeso, para preparar a época seguinte. O Gil Vicente já sabia que ia estar na I Liga e teve um ano inteiro para escolher os jogadores, dentro das possibilidades que tinha, mas, teve muito mais tempo para trabalhar e formar o plantel. Nesse sentido, leva vantagem, ao contrário do que vem sendo dito".

"Claro que, agora, requer tempo para ter automatismos", prosseguiu, "mas isso também o Boavista: "Temos dez jogadores novos. É claro que temos a base anterior, mas, há que criar automatismos". Nesse caminho para criar uma identidade coletiva, Lito Vidigal está "satisfeito" com o plantel axadrezado.

"Em termos de profissionalismo, de trabalho, de vontade de melhorar todos os dias", tem sido exemplar, elogiou: "Estou contente é com a atitude dos jogadores, com a forma como estão a trabalhar, principalmente, aqueles que têm jogado menos. Esses têm sido os mais importantes, porque têm trabalhado de forma séria e têm feito com que os que jogam mais evoluam, também."