Jesualdo Ferreira visa arbitragem: "Existe VAR, existem árbitros e as coisas não têm lógica"

Jesualdo Ferreira visa arbitragem: "Existe VAR, existem árbitros e as coisas não têm lógica"

Declarações de Jesualdo Ferreira, treinador do Boavista, na antevisão do encontro com o Paços de Ferreira, a contar para a 27ª jornada da Liga NOS

Sobre as arbitragens nos jogos do Boavista: "Nunca tive em nenhum momento a possibilidade de abrir uma porta para que os meus jogadores se escondessem atrás das arbitragens. É proibido. Mas, quando eu começo a perceber ao fim deste tempo todo que alguns jogadores já se sentem um pouco incomodados com aquilo que tem acontecido, e são eles que o expressam, então aí tenho que perceber que algumas coisas se passaram que acabaram por ter uma influência grande naquilo que respeita às arbitragens".

Um penálti: "Vinte e seis jornadas, um penálti a nosso favor vale o que vale. Não somos aquela equipa que joga muito longe da área, temos ações suficientes para estarmos entre as melhores equipas da Liga a esse nível. Agora ter penáltis contra, da forma como tem acontecido connosco, não vamos dizer que os nossos jogadores são maus, nem muito menos vamos dizer que são agressivos. Se fossem teríamos mais pontos, mas também teríamos o dobro dos penáltis. A interpreteção da lei no futebol português tem uma diferença muito grande na forma como é avaliada. E isto é que me preocupa. Existe um VAR, existem árbitros e as coisas não têm lógica, muitas vezes, naquilo que vai acontecendo".

Dizer basta: "Passámos quase 300 minutos a jogar com menos um jogador. Devem perceber que afeta muito psicologicamente, tira-nos capacidade, deixa-nos revoltados e a revolta não resulta muitas vezes em boas performances. Muitas vezes a revolta diminui e condiciona. Como dizia o presidente "basta", chega, a mim o que interessa não é discutir arbitragem ou sentimentos dos jogadores em relação a essas questões, o que importa é revigorar o nosso espírito em relação ao próximo jogo. Nenhum de nós se vai lembrar destas questões e vai dar tudo para chegar onde queremos".