Yusupha voltou a marcar pelo Boavista e voa alto no Ramadão

Yusupha voltou a marcar pelo Boavista e voa alto no Ramadão
Ana Luísa Magalhães

Tópicos

Avançado é um dos três muçulmanos que adapta a fé à alta competição.

A vitória do Boavista em Setúbal abriu com um golo de Yusupha, que no final do jogo admitiu a alegria por ter marcado logo no início do Ramadão - o primeiro de 30 dias foi no domingo. O avançado gambiano, que só fez o primeiro jogo em fevereiro, leva três golos em nove jogos. Basta-lhe mais um para igualar a marca da última época, na qual realizou 17 jogos.

Mas Yusupha não é o único muçulmano praticante no Boavista. Idris e Tahar (além de Fary, na equipa técnica) também cumprem o jejum, obrigatório neste período entre o nascer e o pôr do sol. Há exceções permitidas e interrupções ocasionais podem ser recompensadas mais tarde - foi essa a opção do trio, na segunda-feira. Idris não saiu do banco, mas Tahar até voltou a jogar mais de três meses depois.

No resto dos dias, alimentam-se e hidratam-se de uma forma regrada, sem exageros e sempre com o acompanhamento do departamento médico. Os treinos também se realizam mais tarde.