Gonçalo Cardoso, o menino do Bessa que superou Nuno Gomes e João Vieira Pinto

Gonçalo Cardoso, o menino do Bessa que superou Nuno Gomes e João Vieira Pinto
Cristina Aguiar

Tópicos

O central estreou-se a titular aos 17 anos, superando nomes como Nuno Gomes e João Vieira Pinto.

Gonçalo Cardoso não esquecerá facilmente o primeiro jogo a titular na I Liga e não será pela vitória sobre o Aves e também por ter estado envolvido no lance em que o avense Vítor Gomes sofreu um traumatismo cranioencefálico, aos 18 minutos. Cardoso é o central mais promissor do plantel e o mais jovem da história do Boavista, tendo como referências João Vieira Pinto e Nuno Gomes.

O defesa nascido no Marco de Canaveses, a 21 de outubro de 2000, que completou a formação, feita também no Penafiel e no Marco 09, nos axadrezados, conseguiu ser primeira opção aos 17 anos, um ano antes das duas referências do Bessa. Nuno Gomes (1994) e João Vieira Pinto (1989) estrearam-se aos 18 anos e, em ambos os casos, o União da Madeira serviu de batismo.

As qualidades de Cardoso como central - jogo aéreo e qualidade de construção - foram validadas pelo treinador dos juniores Ricardo Paiva e, num ápice, foi integrado nos seniores, tendo agora sido chamado à Seleção sub-19.