Boavista anuncia redução do passivo e da dívida

Boavista anuncia redução do passivo e da dívida

O Boavista apresentou as contas referentes ao período compreendido entre o dia 1 de julho de 2016 e 30 de junho de 2017

O Boavista diminuiu o seu passivo "em cerca de 300 mil euros" e a sua dívida "ao Estado e a outros entes públicos" em aproximadamente 400 mil diz ter uma "situação líquida positiva entre 25 a 35 milhões".

Os números estão na "Introdução ao relatório e contas" do clube, assinado pelo presidente da direção, João Loureiro, e divulgado no sítio oficial e no Facebook.

O documento, cuja análise fazia parte da assembleia geral do clube que foi marcada esta quinta-feira, abrange o período entre 1 de julho de 2016 e 30 de junho de 2017 e a introdução salienta a já referida diminuição do passivo e da dívida e o "lucro de cerca de 12.500 euros" obtido naquele período.

Os números são o ponto forte deste documento, realçando-se nele que o "Grupo Boavista" tem feito um enorme esforço para "ir cumprindo, por vezes com dificuldade de tesouraria ou de meios, e dentro dos possíveis, os seus compromissos, através de uma gestão equilibrada".

O clube refere que "o valor estimado" do seu património Imobiliário e Mobiliário oscila "entre 70 e 80 milhões de Euros, reclamando, ainda,"situação líquida positiva de entre 25 a 35 milhões de euros".

"Mas há que ter a noção de que há ainda muito por fazer", acrescenta, lembrando ter-se comprometido com um PER (Processo Especial de Revitalização) para reequilibrar as suas contas e, assim, saldar dívidas.

No relatório, João Loureiro sublinha que é "necessário continuar com persistência e perseverança neste rumo, com o máximo rigor nas despesas, e tentando o mais possível maximizar as receitas" para que seja evitada uma recaída.

Depois de salientar que o Boavista é "o mais eclético clube do Norte e talvez de Portugal", com cerca de 1.330 atletas nas modalidades amadoras e de 700 no futebol de formação, o dirigente elenca "metas futuras", assinalando que uma delas é a "enfatização das ações que permitam a atração de investimento no grupo Boavista".

João Loureiro reafirma que, na temporada 2017/18, "o objetivo passa por alcançar novamente a manutenção na I Liga portuguesa de futebol de forma confortável, como na época anterior, o que neste momento está a ser cumprido".

"Há que compreender que a SAD (presidida por Álvaro Braga Júnior), apesar de algumas melhorias, vive ainda com limitações financeiras resultantes da necessidade de cumprimento dos seus principais compromissos, necessários à sua inscrição de novo na I Liga no final da época", salienta.

O Boavista ocupa o oitavo posto da I Liga, com 10 pontos, e após oito jornadas disputadas, mudou de treinador, tendo entrado Jorge Simão para o lugar de Miguel Leal.