Gorré já é um dos reis das assistências na Liga Bwin

Gorré já é um dos reis das assistências na Liga Bwin
Manuel Casaca

Tópicos

Na primeira época com a camisola do Boavista, o internacional de Curaçau já igualou o número de assistências que fez na Liga Bwin em toda a temporada passada ao serviço do Nacional

Gorré foi um dos primeiros reforços do Boavista para esta temporada e tem justificado a contratação. À oitava jornada é um dos reis das assistências na Liga Bwin, dividindo a liderança do ranking com Fábio Vieira e Otávio (FC Porto), Bruno Lourenço (Estoril) e Neto Borges e Jhon Murillo (Tondela), todos com três passes que resultaram em golo.

A cumprir a quarta época em Portugal, depois de ter passado pelo Nacional e pelo Estoril, o extremo já fez tantas assistências em 2021/22 como em toda a temporada anterior pela equipa madeirense.

A primeira assistência aconteceu logo na segunda jornada, na receção ao Paços de Ferreira, tendo feito o passe para Yusupha inaugurar o marcador. Foi, aliás, a estreia pelo Boavista do internacional por Curaçau, impedido de alinhar na primeira jornada por não estar inscrito na Liga. Ultrapassado esse problema burocrático, mostrou serviço na segunda ronda e repetiu a proeza na jornada seguinte, novamente no Estádio do Bessa, tendo assistido Gustavo Sauer para o golo que fechou o triunfo (2-0) sobre o Santa Clara.

A terceira assistência surgiu na última ronda, em Braga, num lance em que voltou a combinar com Yusupha e o internacional da Gâmbia empatou (2-2), aos 89 minutos.

Internacional por Curaçau, país de onde é natural a mãe, Gorré nasceu nos Países Baixos e foi influenciado pelo pai, Dean Gorré, atual selecionador do Suriname e antigo jogador de clubes como o Feyenoord e o Ajax. Em Amesterdão foi companheiro de jogadores como Van der Sar, Danny Blind, Frank de Boer, Ronald de Boer, Arveladze, Benni Mc Carthy e o antigo internacional português Dani.

Já Kenji Gorré, que na seleção de Curaçau é presença habitual nos eleitos do selecionador Patrick Kluivert, antigo internacional neerlandês, fez quase toda a formação no Manchester United, onde esteve dez anos. Nos reds, o extremo, de 27 anos, foi companheiro dos portugueses Joel Pereira (Waalwijk) e Bebé (Rayo Vallecano) e dos internacionais Smalling (Roma), Lingard (Manchester United) e Januzaj (Real Sociedad).