Boavista reage: "Miguel Cardoso mentiu ao falar em agressões, só existiram na sua fértil imaginação"

Boavista reage: "Miguel Cardoso mentiu ao falar em agressões, só existiram na sua fértil imaginação"

Reação do Boavista à explicação do Rio Ave para a ausência do treinador Miguel Cardoso na entrevista rápida e na sala de imprensa após a partida da 26ª jornada da Liga NOS

O presidente do Boavista mostrou, no final da partida com o Rio Ave, da 26.ª jornada da Liga NOS, o desagrado com as arbitragens nos jogos da sua equipa, partilhando um sentimento de "frustração".

Esta reação de Vítor Murta foi a única da parte do Boavista na sala de imprensa, no final do desafio, uma vez que o técnico Jesualdo Ferreira não compareceu para fazer a análise ao jogo, que terminou com algumas escaramuças e trocas de insultos entre os bancos das duas equipas, após o empate final por 3-3.

Já sobre o facto do treinador do Rio Ave, Miguel Cardoso, não ter comparecido para a entrevista rápida, no relvado do Bessa, após o jogo com o Boavista, com o clube de Vila do Conde a alegar que treinador foi ameaçado por dirigentes da equipa axadrezada, o clube do Porto reagiu com uma nota enviada à comunicação social.

"O Boavista FC desmente categoricamente as acusações do treinador Miguel Cardoso, que mentiu de uma forma descarada ao falar em agressões que só existiram na sua fértil imaginação. Esta mentira será facilmente desmascarada quando forem conhecidos os relatórios das forças policiais e dos delegados da Liga presentes no local. Esta acusação mirabolante só serve de desculpa para o espetáculo degradante que este agente desportivo protagonizou ao longo de todo o jogo"