Boavista garante uma das figuras da II Liga por 100 mil euros

Boavista garante uma das figuras da II Liga por 100 mil euros
André Morais/Manuel Casaca

Tópicos

Com qualidade e velocidade para fazer toda a linha atacante, Adriano Castanheira tem agora, aos 26 anos, a grande oportunidade de se estrear na I Liga, depois de épocas de sucesso no segundo escalão.

O Boavista espera fechar até amanhã o último reforço para o ataque. Trata-se de Adriano Castanheira, extremo-esquerdo que tem dado nas vistas na II Liga com a camisola do Covilhã. Segundo O JOGO apurou, as negociações estão avançadas e os axadrezados esperam apresentar o jogador até amanhã, último dia do mercado de transferências.

Desejado por Boavista e Paços de Ferreira, Adriano Castanheira deve rumar ao Bessa por 100 mil euros, verba exigida no início da época por José Mendes, presidente do Covilhã. O esquerdino está, aliás, há muito identificado pelos responsáveis boavisteiros, tal como O JOGO escreveu em tempo oportuno, mas na altura o negócio não foi possível para que o extremo rumasse ao Bessa ainda na pré-temporada. Agora, e apesar de a equipa treinada por Lito Vidigal ter muitas e boas opções para o ataque, nomeadamente para as alas, Castanheira continua a fazer parte dos planos do Boavista para esta temporada. O interesse justifica-se, aliás, pelas grandes exibições que o jogador tem feito na presente época. Autor de três golos em três jogos na II Liga, bisou na na vitória, por 2-0, contra o FC Porto, clube que representou nos juvenis em 2009/10 e nos juniores em 2010/11.

Depois da saída do FC Porto, Adriano Castanheira assinou pelo Covilhã, em 2012/13, tendo posteriormente representado, com sucesso, o Benfica de Castelo Branco e o Leiria. De regresso à Serra da Estrela, marcou oito golos em 38 jogos em 2018/19, enquanto esta época já vai em três remates certeiros e uma assistência em cinco jogos em todas as competições.

Tecnicamente muito evoluído, Castanheira tem um pé esquerdo de luxo. A isto acrescenta velocidade e um drible desconcertante. Condições que lhe permitem fazer toda a frente de ataque. O esquerdino faz-se ainda notar pelos remates de meia distância e pelas bolas paradas.