"Vieira deseja antecipar eleições, porque isto é arder em fogo lento"

"Vieira deseja antecipar eleições, porque isto é arder em fogo lento"

Rui Gomes da Silva diz que Bruno Lage só foi despedido pela "pressão da opinião pública"

Rui Gomes da Silva continuou cáustico em relação à gestão de Luís Filipe Vieira e na TVI24, o candidato à presidência do Benfica afirmou que o atual presidente quer eleições antecipadas.

Saída de Lage: "O problema é que neste momento o treinador só é despedido pela pressão da opinião pública e do perigo que isso teria para as eleições. Qualquer treinador que venha tem de formar uma ideia de equipa. Agora vai ter quatro finais e os sócios não aceitam que venha fazer experiências para a nova época. Se o Benfica perder a final da Taça já não é o Bruno Lage, é o novo treinador. E entra na nova época já com dificuldades".

Eleições: "O desejo de Luís Filipe Vieira e vai ser anunciado, é antecipar as eleições pois sabe que isto é arder em fogo lento. Por mim, não tenho medo, vamos discutir o Benfica. O que ele disse na Madeira foi o mesmo que Vale e Azevedo disse em 2000 quando andava a discutir as eleições com Manuel Vilarinho. O que ele disse dos populismos, é o que diziam em relação a Luís Tadeu e deu no que deu. Não tenhamos medo das palavras. Esta loucura de se tentar salvar a ele sem cuidar dos interesses do Benfica... Ninguém de bom senso entende que este era o momento de mandar embora o treinador"

Contradições: "O presidente disse uma coisa quando o treinador tinha dito exatamente outra. Alguma coisa se passa entre o fim da flash e a ida de Vieira à sala de imprensa. Até pensei que o Benfica já tinha acordo com um treinador que seria anunciado hoje no Seixal mas, afinal, estamos outra vez no improviso. Falta estrutura e este é um projeto unipessoal independentemente de quem lá anda. O Benfica vai perder este campeonato e espero que seja uma maneira de arrepiar caminho para o futuro"

Se ganhar as eleições despede o novo treinador?]: "Não sou louco, não vou para fazer despesas. Mas, se estivesse agora naquela posição, escolheria um treinador estrangeiro sem dúvida nenhuma"