"Sou benfiquista para toda a vida"

"Sou benfiquista para toda a vida"
Ana Proença

Tópicos

Lateral-esquerdo acha que o Benfica e Real Madrid são as equipas com melhor contra-ataque da Europa e defende em entrevista a O JOGO que essa terá de ser a fórmula para vencerem em Camp Nou.

"Carrega Benfica! Carrega Benfica!" Foi assim que Capdevila se despediu ontem do nosso jornal, via telefone, acabadinho de aterrar em Barcelona, depois de ter ido a Granada com o seu Espanhol empatar 0-0. "Desejo ao Benfica toda a sorte do mundo e oxalá este ano possam ser campeões", dissera-nos segundos antes de desligar. Apanhámos o lateral-esquerdo ainda no aeroporto e foi com um entusiasmo quase desconcertante que falou do Benfica. É que Capdevila amargou a sua passagem pela Luz, ainda que insista ter adorado representar o clube e ter ficado benfiquista para toda a vida. Jorge Jesus desprezou-o e o ex-campeão mundial e europeu quase pode contar pelos dedos das mãos as vezes em que foi utilizado. Isso pouco importa agora para o lateral-esquerdo que, quarta-feira, estará em frente à televisão a fazer figas pela vitória do Benfica em Camp Nou.

O Benfica tem possibilidades de ganhar frente em Barcelona?

Claro que sim. O Benfica tem todas as possibilidades de ganhar. Se eu pudesse apostar no jogo, punha o meu dinheiro no Benfica. E ganhava. Há que ir com moral para o jogo. Nada é impossível.

Está muito confiante. O Barcelona não é uma equipa qualquer...

Pois não. Mas já está qualificado e acredito que fará poupanças. Além disso, o Benfica também não é uma equipa qualquer. É um das maiores da Europa. Vejo os jogos todas as semanas e sei o que está a valer: tem futebol para ganhar ao Barcelona.

O Celtic conseguiu-o. Acha que foi uma vez em cem?

Então, porque não também o Benfica? Se existe alguma equipa do grupo [G] que pode ganhar ao Barcelona, é o Benfica. Já disse isso ao Nolito, ao Cardozo, ao Artur, até ao mister Jorge Jesus. E disse-lhe que ia estar a torcer por eles pela televisão.

Esteve com eles? Quando?

Telefonaram-me na passada quarta-feira à noite. O plantel teve um jantar. Não saiu aí nos jornais? E telefonaram para o telemóvel. Queriam saber o que eu queria comer [risos]. Fiquei muito contente por se terem lembrado de mim. Falei com vários ex-companheiros e também com Jorge Jesus. Brincámos.

Vai ao estádio na quarta?

Não vou ao jogo, porque me matavam em Camp Nou, mas irei ao hotel desejar sorte.

Disse que continua a ver a equipa jogar. Que análise faz do futebol praticado esta época pelo Benfica?

Eu posso ter estado só uma época no Benfica, mas fiquei benfiquista para toda a vida. O pior jogo foi frente ao Spartak, em Moscovo. Mas o Benfica é uma das melhores equipas da Europa em contra-ataque, a par do Real Madrid. É assim que vai ter de jogar na quarta-feira. O Barcelona vai ter uma posse de bola de cerca de 60 por cento. O Benfica vai ter de defender muito bem e esperar pela oportunidade para contra-atacar. Têm de ser muito rápidos pelas alas e fazer um jogo ofensivo. Assim poderão ganhar em Camp Nou.

Trata-se de um estádio muito maior do que o da Luz. Acha que o ambiente pode intimidar?

Nem pense nisso. Desse ponto de vista esse não será um problema. O Camp Nou é um estádio tranquilo para se ir jogar. Na Luz há muitos mais gritos, mais barulho, os adeptos apoiam muito mais a equipa.